Info

Moçambique: Resultados serão renhidos mas ambiente pós-eleitoral será calmo - Standard Bank

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Maputo, 13 out 2019 (Lusa) - O gabinete de estudos económicos do Standard Bank considera que as eleições legislativas e provinciais de terça-feira em Moçambique vão ser "muito competitivas", mas espera um ambiente pós-eleitoral mais tranquilo devido à descentralização política.

"As eleições gerais que se vão realizar a 15 de outubro vão, provavelmente, ser muito competitivas", escrevem os analistas do banco Standard numa nota sobre Moçambique, na qual dizem esperar mais tranquilidade no período a seguir à votação.

"Ao mesmo tempo que nos mantemos confiantes que a descentralização política vá apoiar um ambiente mais pacífica a seguir às eleições, ainda continua por ver se as autoridades vão conseguir restabelecer a ordem e a paz nos distritos da província de Cabo Delgado, que viram uma escalada da violência relacionada com terrorismo nos últimos dois anos", acrescenta-se na nota, a que a Lusa teve acesso.

Para os analistas, o anúncio de um investimento inicial de 500 milhões de dólares (450 milhões de euros) para trabalhos preparatórios na Área 4, juntamente com a receita fiscal de 880 milhões de dólares (800 milhões de euros) que o Governo vai receber no seguimento da transação entre as petrolíferas Occidental e Total, vão apoiar a recuperação do metical.

"Isto vai provavelmente persuadir o comité de política monetária do Banco de Moçambique a cortar as taxas de juro de forma mais agressiva do que o previsto anteriormente", escrevem os analistas.

Mesmo com a previsível queda das taxas de juro, os analistas continuam "cautelosamente otimistas sobre a possibilidade de uma recuperação robusta do crescimento económico no próximo ano", para o qual apontam uma expansão de 2,7%.

"A previsão reflete o impacto dos investimentos no setor do gás natural, mas ainda mostra um desempenho moderado para o resto da economia", lê-se no documento, que prevê um "início lento" na atividade económica em 2020 devido à formação do novo Governo e aprovação do Orçamento do Estado para o próximo ano.

MBA // PJA

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Covid-19: Europa acelera desconfinamento

A Europa acelera hoje o desconfinamento pós-pandemia, com os países nórdicos a reabrir os bares e o Reino Unido, o segundo país do mundo com mais mortos, depois dos Estados Unidos, a reabrir as escolas primárias.

Milhares de malianos exigem demissão de Presidente do país

Bamako, 05 jun 2020 (Lusa) -- Dezenas de milhares de malianos manifestaram-se hoje na capital, Bamako, para pedir a demissão do Presidente do país, Ibrahim Boubacar Keita, criticando o que consideram ser a insegurança e injustiça social no território.

Covid-19: Responsável pela luta contra pandemia na Guiné-Bissau diz que é possível travar novo coronavírus

Bissau, 05 jun 2020 (Lusa) - A Alta Comissária para a Luta Contra a Covid-19 na Guiné-Bissau, Magda Robalo Correia e Silva, disse hoje que não vai ser fácil, mas afirmou que é possível travar a pandemia do novo coronavírus no país.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.