Info

CFP alerta para riscos orçamentais em contexto de mudança de legislatura

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 10 out 2019 (Lusa) - O CFP reforçou hoje o alerta, perante o contexto de mudança de legislatura, para os riscos orçamentais que subsistem na economia portuguesa, nomeadamente para pressões do lado da despesa, assinalando que a elevada dívida pública reduz a margem de manobra.

"Temos sempre assinalado, e desta vez em particular, uma vez que estamos em mudança de legislatura, um conjunto de riscos orçamentais que subsistem e que devem ser registados", nomeadamente "pressões orçamentais que se fazem sentir por certas componentes mais rígidas da despesa", como as "despesas com pessoal e despesas com certas prestações sociais", referiu hoje a presidente do Conselho de Finanças Públicas (CFP).

Nazaré da Costa Cabral falava em Lisboa, na apresentação da segunda edição de 2019 do relatório "Finanças Públicas: Situação e Condicionantes 2019-2023", que foi hoje divulgada e que aponta para a existência de um excedente orçamental de 0,1% já em 2019, prevendo a manutenção de saldos orçamentais positivos até 2023.

Essas pressões orçamentais que podem fazer-se sentir por certas componentes mais rígidas da despesa podem, referiu, "comprometer a obtenção dos resultados que agora estimamos".

LT // CSJ

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Covid-19: Confederação do Comércio e Serviços está contra mudanças no regime de 'lay-off'

A Confederação do Comércio e Serviços rejeita mudanças no lay-off. A entidade defende que seria preferível estender o atual regime por mais três meses, nas mesmas condições.

Setor dos transportes de passageiros acusa patrões de fraude ao Estado

Os trabalhadores dos transportes de passageiros acusam os patrões do setor de fraude ao Estado português. Em causa está a grande quantidade de motoristas em situação precária, enquanto as empresas continuam a receber subsídios estatais.

Comissão Europeia "otimista" sobre rápida retoma económica em Portugal

A Comissão Europeia diz estar "razoavelmente otimista" sobre uma "rápida recuperação" económica de Portugal após a crise gerada pela covid-19 e considera que a forma como o país "controlou" a pandemia beneficiará a retoma do turismo este verão.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.