Info

Banco de Portugal prevê crescimento da economia de 2% este ano

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 10 out (Lusa) -- O Banco de Portugal estima que o Produto Interno Bruto (PIB) cresça 2% este ano, o que significaria o abrandamento da economia face ao crescimento de 2,4% registado em 2018, segundo o Boletim Económico de Outubro, hoje divulgado.

Segundo o Boletim Económico de Outubro, hoje divulgado, as previsões significam que "a economia portuguesa continua em expansão em 2019, pelo sexto ano consecutivo, mas a um ritmo inferior ao observado no passado recente".

O abrandamento da atividade económica deverá resultar, segundo o Banco de Portugal, do "menor contributo das exportações, num quadro de crescimento mais fraco do comércio mundial e da procura externa dirigida à economia portuguesa", enquanto espera que "o contributo da procura interna se mantenha inalterado".

Em junho, no Boletim Económico daquele mês, o Banco de Portugal tinha uma previsão de crescimento económico para este ano de 1,7%, a mesma previsão feita em março.

Contudo, referiu hoje, as projeções agora conhecidas "não são diretamente comparáveis com as de junho, devido à revisão recente das séries de contas nacionais e de balança de pagamentos", uma vez que a incorporação de nova informação tem implicações importantes sobre o nível de crescimento e agregados macroeconómicos.

Em 23 de setembro, o Instituto Nacional de Estatística (INE) melhorou em três décimas o crescimento PIB em 2018, de 2,1% para 2,4%, tendo explicado que essa revisão foi feita no âmbito das revisões regulares das contas nacionais, que introduzem desenvolvimentos na metodologia e incorporam resultados de fontes com informação com frequência menos regular do que anual.

Ainda segundo o Boletim Económico hoje divulgado, no primeiro semestre deste ano a economia portuguesa desacelerou ligeiramente ao crescer 2% em termos homólogos.

IM (ECR) // MSF

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Governo anuncia descontos nas portagens para utilizadores frequentes

A ministra da Coesão Territorial anunciou hoje, em Macedo de Cavaleiros, descontos nas portagens de sete autoestradas a partir do terceiro trimestre do ano para os "utilizadores frequentes".

Fisco dá mais um dia para validar faturas a deduzir no IRS

O Governo alargou por mais um dia, até ao final de hoje, a validação de faturas dedutíveis no IRS, decisão justificada por "constrangimentos temporários" no acesso ao portal de confirmação de faturas, segundo um aviso no Portal das Finanças.

Fectrans aponta inconformidades na aplicação do contrato coletivo e aciona formas de luta

A Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans) apontou hoje inconformidades na aplicação do contrato coletivo do setor e do acordo de cargas e descargas, pedindo a intervenção da tutela e tendo já em vista formas de luta.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.