Info

Número de passageiros da TAP sobe 7,2% para 13 milhões até setembro

Número de passageiros da TAP sobe 7,2% para 13 milhões até setembro
| Economia
Porto Canal com Lusa

A TAP transportou 1,6 milhões de passageiros em setembro, um crescimento de 10,5% face ao mês homólogo, totalizando nos nove meses do ano quase 13 milhões, o equivalente a um aumento de 7,2%, anunciou hoje a companhia.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a TAP refere que "estes números confirmam a consolidação da recuperação que a TAP tem registado a partir do segundo trimestre".

Os prejuízos do grupo TAP agravaram-se no primeiro semestre deste ano para 119,7 milhões de euros, face aos 90 milhões de euros negativos do período homólogo, afetados pelo mercado brasileiro e aumento de custos com o pessoal.

No mês de setembro a TAP transportou mais de 1,6 milhões de passageiros, um acréscimo de 155 mil face ao mesmo mês do ano passado, o que traduz um crescimento de 10,5%.

No acumulado de 2019, de janeiro a setembro, a companhia transportou quase 13 milhões de passageiros -- 12,9 milhões -, um aumento de 868 mil, ou 7,2%, face ao período homólogo de 2018, refere.

Na mesma nota, a companhia, detida em 50% pelo Estado, destaca que "setembro foi o primeiro mês no ano em que o mercado do Brasil teve receita maior que o ano passado".

Segundo a TAP, o resultado do primeiro semestre deste ano foi "impactado principalmente pela quebra de receitas de passagens do Brasil de 43,1 milhões de euros e pelo aumento dos custos com pessoal de 35,3 milhões de euros (+10,6% face ao período homólogo) em resultado das novas contratações e das revisões salariais negociadas em 2018".

Após a apresentação dos resultados do primeiro semestre, o presidente da Parpública, Miguel Cruz, disse à Lusa que a 'holding' do Estado está a acompanhar "com grande preocupação" os resultados da sua participada TAP, embora reconheça sazonalidade do negócio e contexto difícil do setor.

Nas rotas intercontinentais, os maiores crescimentos absolutos registaram-se nas rotas dos Estados Unidos da América, com mais 30 mil passageiros do que em setembro do ano passado, Brasil (mais 9.620 passageiros), Cabo Verde (mais 5.508), Angola (mais 3 mil) e Canadá (mais 2.135).

Já na Europa, os maiores crescimentos foram nas rotas da Suíça, com mais 14 mil passageiros, Reino Unido (mais 13 mil), Itália (mais 12 mil), Alemanha (mais 12 mil) e Madeira (mais 9 mil).

+ notícias: Economia

Trabalhadores de misericórdias em greve na sexta-feira por aumentos salariais

Os trabalhadores da União das Misericórdias Portuguesas e das Misericórdias entregaram um pré-aviso de greve para a próxima sexta-feira por melhores condições de trabalho e aumentos salariais.

Norte continua a ser a região mais pobre

O Norte do país continua a ser fustigado pelos níveis de pobreza. Há mais de 800 mil pessoas abaixo do limiar aceitável de condições de vida. 

"Talvez tenhamos que vender parte do território nacional a quem o queira vender"

Lino Maia, da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, perante os dados que demonstram que a região Norte de Portugal é a mais afetada pela pobreza, afirma que "talvez tenhamos que vender parte do território nacional a quem o queira vender". O INEM revela que no Norte existem 814 mil pessoas consideradas pobres, enquanto que a Área Metropolitana de Lisboa conta com 474 mil pessoas, dados de 2018.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.