Info

Presidente angolano felicita António Costa por "vitória expressiva nas urnas"

| Política
Porto Canal com Lusa

Luanda, 07 out 2019 (Lusa) - O Presidente da República de Angola, João Lourenço, felicitou hoje o secretário-geral do Partido Socialista português, António Costa, pela "vitória expressiva nas urnas", nas eleições legislativas, realizadas no domingo.

"Felicito @antoniocostapm pela vitória expressiva vitória nas urnas. Angola continuará a trabalhar consigo no reforço dos laços de amizade e de cooperação entre Angola e Portugal. Votos de sucesso na governação", escreveu o chefe de Estado angolano na plataforma social Twitter.

O PS foi o partido mais votado nas eleições legislativas de domingo, com 36,65% dos votos e 106 deputados eleitos, segundo os resultados finais provisórios.

De acordo com dados da Secretaria-Geral do Ministério de Administração Interna - Administração Eleitoral, o PSD foi o segundo partido mais votado, com 27,90% dos votos e 77 deputados.

Neste momento, e sendo que faltam apenas contar os votos dos círculos da Europa e de Fora da Europa, o PS regista 36,65% dos votos (106 deputados eleitos), o PSD 27,9% (77), o Bloco de Esquerda 9,67% (19), o PCP/PEV 6,46% (12), o CDS-PP 4,25% (5), o PAN 3,28% (4).

Os partidos Iniciativa Liberal, Chega e Livre garantiram um deputado, cada, na próxima legislatura, com, respetivamente, 1,3%, 1,29% e 1,09% dos votos.

JYO // LFS

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Bloco de Esquerda diz que o negócio do El Corte Inglês é altamente lesivo para o Estado

O Bloco de Esquerda diz que o negócio do El Corte Inglês no terreno da antiga estação ferroviária da Boavista, no Porto é altamente lesivo para o Estado. O partido critica o facto dos contratos feitos entre a Infraestruturas de Portugal, ainda proprietária do terreno, e o grupo espanhol, "nunca terem sido disponibilizados".

Catarina Martins defende a eliminação das portagens no interior do país

O Bloco que Esquerda quer eliminar as portagens nas Scut do interior do país. Depois o PCP é a vez do Bloco defender o fim das portagens como forma de diminuir as assimetrias no interior do país.

Gestão dos rios portugueses. Mais um exemplo de centralismo?

A gestão dos recursos hídricos que está totalmente centrada na Agência Portuguesa do Ambiente, é mais um exemplo do centralismo em Portugal. A conclusão é de uma investigadora da Faculdade de Engenharia do Porto que concluiu que existe uma enorme disparidade entre Portugal e Espanha na forma como os rios são geridos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

"Este mundo espantoso, inquieto e...

D'Mais

Hora do chá - o que é o...