Info

João Almeida planeia moção de estratégia a congresso do CDS sem excluir candidatura

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 07 out 2019 (Lusa) -- O deputado e porta-voz do CDS João Almeida admitiu hoje, à agência Lusa, apresentar uma moção de estratégia ao próximo congresso e não exclui uma eventual candidatura à sucessão de Assunção Cristas à liderança do partido.

"Não estava de todo nos meus planos... nem agora nem nunca" uma candidatura à presidência dos centristas, afirmou João Almeida, acrescentando ser importante que, perante o resultado nas legislativas de domingo, com uma votação de 4,25%, o partido faça uma reflexão.

Horas depois de ter escrito, na sua conta do Facebook, que o CDS teve uma "derrota estrondosa", João Almeida afirmou que este resultado "obriga a repensar a estratégia" e fazer uma "reflexão profunda sobre o futuro" do partido.

Apesar de não estar nos seus horizontes, o deputado não se exclui de uma eventual corrida, afirmou sentir-se "obrigado" a essa reflexão pessoal face ao "estado do partido" que saiu das legislativas de domingo.

NS // JPS

Lusa/fim

+ notícias: Política

Costa afasta "Bloco Central" e recusa aceitar incapacidade da esquerda para visão comum

O secretário-geral socialista garantiu hoje que vai manter o rumo político e não haverá "Bloco Central" PS/PSD, frisando que recusa aceitar que a esquerda seja incapaz de se entender sobre uma visão comum para o país.

Efacec: Marcelo quer nacionalização "quanto mais curta melhor"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou na sexta-feira que a nacionalização da Efacec não é para ser duradoura, defendendo que "quanto mais curta melhor".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.