Info

Endividamento da economia desceu ligeiramente em julho para 728,7 mil ME

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 19 set 2019 (Lusa) -- O endividamento do setor não financeiro da economia desceu em julho 1,3 mil milhões de euros para 728,7 mil milhões de euros, face a junho, divulgou hoje o Banco de Portugal (BdP).

Para esta redução de 0,18% contribuiu a queda de 1,0 mil milhões de euros no endividamento do setor público, para 327,8 mil milhões de euros, e de 300 milhões de euros no endividamento do setor privado, para 400,8 mil milhões de euros.

A queda do endividamento do setor público deveu-se, "sobretudo, ao decréscimo do endividamento face às administrações públicas e ao exterior, que foi parcialmente compensado pelo aumento do endividamento face ao setor financeiro e às empresas", refere o banco central na nota hoje divulgada.

Segundo o Banco de Portugal, no setor privado reduziu-se o endividamento das empresas face ao setor financeiro, enquanto houve um aumento do endividamento face ao exterior. Também os particulares reduziram o endividamento face ao setor financeiro.

O setor não financeiro da economia abrange Estado, empresas públicas e privadas e famílias, excluindo o setor financeiro.

IM // JNM

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Manuel Pizarro promete estudar formas para angariar fundos europeus para a nova ala pediátrica do Hospital de São João

Manuel Pizarro promete estudar formas para angariar fundos comunitários que ajudem a construção da nova ala pediátrica do hospital de São João. O eurodeputado socialista esteve de visita à obra que esteve suspensa mais de dez anos.

Governo anuncia descontos nas portagens para utilizadores frequentes

A ministra da Coesão Territorial anunciou hoje, em Macedo de Cavaleiros, descontos nas portagens de sete autoestradas a partir do terceiro trimestre do ano para os "utilizadores frequentes".

Atualizado 27-02-2020 12:41

Fisco dá mais um dia para validar faturas a deduzir no IRS

O Governo alargou por mais um dia, até ao final de hoje, a validação de faturas dedutíveis no IRS, decisão justificada por "constrangimentos temporários" no acesso ao portal de confirmação de faturas, segundo um aviso no Portal das Finanças.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.