Info

Polícia Judiciária faz buscas no MAI e na Proteção Civil por causa do caso das golas anti-fumo

Polícia Judiciária faz buscas no MAI e na Proteção Civil por causa do caso das golas anti-fumo
| País
Porto Canal com Lusa

A Polícia Judiciária está quarta-feira a fazer buscas nas instalações do Ministério da Administração Interna (MAI) e na Autoridade Nacional da Proteção Civil, alegadamente por causa do caso das golas antifumo.

Em nota enviada à comunicação social, o MAI confirma as buscas, adiantando que "está a ser prestada toda a colaboração na realização das referidas diligências".

Vários órgãos de comunicação social estão a divulgar a realização destas buscas, indicando que as diligências estão relacionadas com o 'dossier' das golas antifumo do programa "Aldeia Segura" e que em causa estão suspeitas de crimes de participação económica em negócio e desvio de subsídio.

O caso das golas antifumo levou em julho o ministro da Administração Interna a abrir um inquérito sobre a contratação de "material de sensibilização para incêndios".

Dois dias depois da decisão do ministro, o adjunto do secretário de estado da Proteção Civil demitiu-se após ter sido noticiado o seu envolvimento na escolha das empresas que produziram os 'kits' de emergência que continham as golas antifumo para o programa "Aldeia Segura".

+ notícias: País

Covid-19: Portugal com 1.383 (+14) mortos e 31.946 (+350) infetados

Portugal regista hoje 1.383 mortes relacionadas com a covid-19, mais 14 do que na quinta-feira e 31.946 infetados, mais 350, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde.

Greve dos trabalhadores dos CTT arranca com adesão de 92% em Lisboa diz sindicato

A greve dos trabalhadores dos CTT contra o pagamento do subsídio de alimentação em cartão de refeição arrancou hoje às 00:00, com uma adesão inicial na central de Lisboa de 92%, afirmou fonte sindical.

Covid-19: Portugal com 1.369 (+13) mortos e 31.596 (+304) infetados

Portugal regista hoje 1.369 mortes relacionadas com a covid-19, mais 13 do que na quarta-feira, e 31.596 infetados, mais 304, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.