Info

Exportações sobem 1,3% e importações aumentam 7,9% em julho

| Economia
Porto Canal com Lusa

Redação, 09 set (Lusa) - As exportações de bens aumentaram 1,3% e as importações subiram 7,9% em julho face ao período homólogo, tendo-se o défice comercial agravado para 1.751 milhões de euros, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em junho as exportações tinham diminuído 8,3% e as importações tinham recuado 3,7%, num desempenho influenciado pelo menor número de dias úteis no período.

Segundo as "Estatísticas do Comércio Internacional" do INE, excluindo os combustíveis e lubrificantes, em julho as exportações aumentaram 3,0% e as importações cresceram 7,9% (-6,2% e +0,2%, respetivamente, em junho de 2019).

No mês de julho, o défice da balança comercial de bens atingiu 1.751 milhões de euros, mais 452 milhões de euros do que no mês homólogo de 2018, sendo que, excluindo os combustíveis e lubrificantes, o saldo foi negativo em 1.202 milhões de euros, deteriorando-se em 314 milhões de euros face a julho de 2018.

No trimestre terminado em julho de 2019, as exportações e as importações de bens aumentaram, respetivamente, 0,5% e 5,9% face ao trimestre terminado em julho de 2018 (+0,9% e +6,5%, pela mesma ordem, no segundo trimestre de 2019).

PD // MSF

Lusa/fim

+ notícias: Economia

"Talvez tenhamos que vender parte do território nacional a quem o queira vender"

Lino Maia, da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, perante os dados que demonstram que a região Norte de Portugal é a mais afetada pela pobreza, afirma que "talvez tenhamos que vender parte do território nacional a quem o queira vender". O INEM revela que no Norte existem 814 mil pessoas consideradas pobres, enquanto que a Área Metropolitana de Lisboa conta com 474 mil pessoas, dados de 2018.

Norte continua a ser a região mais pobre

O Norte do país continua a ser fustigado pelos níveis de pobreza. Há mais de 800 mil pessoas abaixo do limiar aceitável de condições de vida. 

OE2020: Principais números do Projeto de Plano Orçamental

O Governo divulgou hoje o Projeto de Plano Orçamental para 2020, que enviou à Comissão Europeia, onde prevê um défice menor este ano e corta para um saldo orçamental nulo a estimativa de excedente em 2020.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.