Info

Bilhetes da Aigle Azur de agências ou pagos com cartão de crédito podem ser reembolsados - AirHelp

| Economia
Porto Canal com Lusa

Redação, 06 set 2019 (Lusa) -- Os passageiros afetados pela insolvência da Aigle Azur e que tenham adquirido o bilhete através de uma agência de viagens, de uma companhia aérea parceira ou via cartão de crédito "podem solicitar o seu reembolso", indicou a AirHelp.

Em comunicado, a empresa, especializada em pedidos de indemnização às companhias aéreas, disse que quem for afetado pelos cancelamentos, que abrangem a totalidade dos voos a partir de sábado, pode solicitar o reembolso em algumas circunstâncias.

Segundo Karin Herbsthofer, especialista em direitos dos passageiros aéreos da AirHelp, citada na mesma nota, se os clientes tiverem reservado o voo "através de uma agência de viagens ou de uma companhia aérea parceira", estas "podem ser responsáveis se os voos estiverem cobertos por planos de seguro de viagem, ao passo que, no caso de férias organizadas, a cobertura deve ser garantida".

Por outro lado, existe a possibilidade de uma compensação "para passageiros que reservaram diretamente com a Aigle Azur e pagaram com cartão de crédito. O pagamento pode ser anulado antes de ser creditado na conta da companhia aérea. Mesmo que os montantes já tenham sido debitados, tratando-se de um caso de falência é possível conseguir o reembolso", destacou a responsável.

De acordo com Herbsthofer, "o passageiro deve enviar um documento para a respetiva empresa/banco emissora do cartão de crédito, que certifica o pedido malsucedido da companhia aérea", lê-se na mesma nota.

"Infelizmente, os passageiros da Aigle Azur que sofreram uma perturbação de voo elegível para compensação já não poderão solicitar qualquer indemnização, a menos que o seu voo tenha sido operado por uma companhia aérea diferente", refere a empresa.

Karin Herbsthofer explicou que "a partir de 07 de setembro, independentemente do aeroporto de partida, os voos da Aigle Azur são cancelados, o que significa que os passageiros que tenham um voo marcado após esta sexta-feira são obrigados a comprar outro bilhete. Os passageiros afetados podem assegurar o bilhete de regresso a casa se tiverem adquirido o bilhete como parte de um pacote de viagem. Além disso, outras companhias aéreas poderão oferecer tarifas especiais para o retorno".

A Aigle Azur vai cancelar todos os voos a partir de sábado, devido a problemas financeiros, segundo noticia hoje a agência AP.

Num comunicado no seu 'site', que, segundo verificou a Lusa, não está a funcionar (apenas mostra o anúncio), a companhia aérea referiu que "a sua situação financeira e as consequentes dificuldades operacionais não permitem continuar a assegurar voos" depois do dia de hoje.

Entre os voos suspensos estão ligações a Portugal, Mali, Brasil e Ucrânia, sendo que a companhia aérea não pode garantir a devolução do dinheiro dos bilhetes marcados para datas posteriores a sábado.

ALYN // MSF

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

"Talvez tenhamos que vender parte do território nacional a quem o queira vender"

Lino Maia, da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, perante os dados que demonstram que a região Norte de Portugal é a mais afetada pela pobreza, afirma que "talvez tenhamos que vender parte do território nacional a quem o queira vender". O INEM revela que no Norte existem 814 mil pessoas consideradas pobres, enquanto que a Área Metropolitana de Lisboa conta com 474 mil pessoas, dados de 2018.

Norte continua a ser a região mais pobre

O Norte do país continua a ser fustigado pelos níveis de pobreza. Há mais de 800 mil pessoas abaixo do limiar aceitável de condições de vida. 

OE2020: Principais números do Projeto de Plano Orçamental

O Governo divulgou hoje o Projeto de Plano Orçamental para 2020, que enviou à Comissão Europeia, onde prevê um défice menor este ano e corta para um saldo orçamental nulo a estimativa de excedente em 2020.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.