Info

Receita fiscal aumenta 1.486,6 ME até julho para um total de 25,02 mil ME

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 27 ago 2019 (Lusa) - O Estado arrecadou mais 1.486,6 milhões de euros em impostos até julho face ao mesmo período de 2018, num total de 25.025,4 milhões de euros, indica a síntese de execução orçamental divulgada hoje.

"Nos primeiros sete meses do ano a receita fiscal líquida do subsetor Estado registou um aumento de 1.486,6 milhões de euros (+6,3%) face ao período homólogo", refere a Direção-Geral do Orçamento (DGO), adiantando que este resultado é maioritariamente explicado "pela evolução da receita de IVA", contando ainda "com forte influência do desempenho da receita de IRC".

Depois do IVA e do IRC, o Imposto Sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) foi o que registou a maior subida, em valor, tendo aumentado 183,4 milhões de euros face a igual período de 2018.

Em termos acumulados, a receita fiscal ascendeu a 25.025,4 milhões de euros nestes primeiros sete meses de 2019, o que representa um aumento homólogo de 6,3%. Em junho, o valor total de impostos arrecadado pelo Estado tinha aumentado 7,6% por comparação com igual período de 2018.

LT // EA

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Manuel Pizarro promete estudar formas para angariar fundos europeus para a nova ala pediátrica do Hospital de São João

Manuel Pizarro promete estudar formas para angariar fundos comunitários que ajudem a construção da nova ala pediátrica do hospital de São João. O eurodeputado socialista esteve de visita à obra que esteve suspensa mais de dez anos.

Governo anuncia descontos nas portagens para utilizadores frequentes

A ministra da Coesão Territorial anunciou hoje, em Macedo de Cavaleiros, descontos nas portagens de sete autoestradas a partir do terceiro trimestre do ano para os "utilizadores frequentes".

Atualizado 27-02-2020 12:41

Fisco dá mais um dia para validar faturas a deduzir no IRS

O Governo alargou por mais um dia, até ao final de hoje, a validação de faturas dedutíveis no IRS, decisão justificada por "constrangimentos temporários" no acesso ao portal de confirmação de faturas, segundo um aviso no Portal das Finanças.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.