Info

Teixeira Duarte vende 50% de uma participada à China Construction Portugal por 31 ME

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 23 jul 2019 (Lusa) -- A Teixeira Duarte vendeu 50% de uma participada à China Construction Portugal por 31,1 milhões de euros, no âmbito de uma parceria para o desenvolvimento de um projeto imobiliário em Oeiras, foi hoje comunicado ao mercado.

"A Teixeira Duarte, S.A., informa que celebrou com a CSCEC -- China Construction Portugal, S.A. -- sociedade de direito português integrada no Grupo liderado pela China State Construction Engineering Corporation -- uma parceria para o desenvolvimento de um projeto imobiliário, em Oeiras, Portugal, que se formaliza através de um contrato de venda de ações correspondentes a 50% do capital social de uma participada do Grupo Teixeira Duarte, há muito detentor dos terrenos onde será implantado o projeto", lê-se no comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Conforme apontado pela construtora, o valor da operação fixou-se em 31,1 milhões de euros.

De acordo com a informação remetida ao mercado, a alienação de ações tem um impacto estimado nos resultados da Teixeira Duarte de cerca de 22,2 milhões de euros.

O empreendimento em causa será constituído por diversos edifícios de escritórios, habitação e comércio, integrados num parque verde.

PE // MSF

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Governo diz que distribuição de combustível deverá ultrapassar serviços mínimos

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, garantiu hoje que a situação de distribuição de combustível está "na normalidade", devendo os serviços mínimos ser ultrapassados hoje, quarto dia de cumprimento da greve dos motoristas de matérias perigosas.

Antram defende que incumprir serviços mínimos e requisição civil prejudica a economia

O porta-voz da associação das empresas de transportes de mercadorias (Antram) considerou que o apelo esta quarta-feira lançado pelo sindicato dos motoristas de matérias perigosas para que ninguém trabalhe vai prejudicar gravemente a economia.

Greve dos motoristas está a causar prejuízos de dezenas de milhares de euros por dia para empresas

O presidente do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), Francisco São Bento, disse esta terça-feira que as empresas de transporte de combustíveis estão a ter prejuízo de dezenas de milhares de euros por cada dia de greve.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.