Info

Incêndios: População de Vergão em Proença-a-Nova está assustada e preparada para o pior

| País
Porto Canal com Lusa

Proença-a-Nova, Castelo Branco, 22 jul 2019 (Lusa) - Na localidade de Vergão, fronteira entre o concelho de Proença-a-Nova e Mação, a população está assustada e a preparar-se para o pior devido à proximidade do fogo que está a escassos quilómetros.

Américo da Silva, um dos habitantes desta localidade do concelho de Proença-a-Nova, distrito de Castelo Branco, nas proximidades de Mação, distrito de Santarém, afirmou à agência Lusa que está muito assustado com o aproximar do fogo e do fumo.

"Tenho aqui a minha casa, as minhas propriedades. Se o fogo salta o cabeço para cá, arde tudo", lamentou.

Este habitante explicou ainda que quase todas as casas desta povoação são velhas e estão desabitadas.

"Caso o fogo chegue aqui, só peço ajuda aos bombeiros. A minha esposa está numa cadeira de rodas", disse, sem desviar o olhar da coluna de fumo do fogo que começou no sábado em Vila de Rei e que já atingiu Mação, ameaçando agora Proença-a-Nova.

A agência Lusa percorreu as ruas de Vergão, que às 17:30 parecia mais uma aldeia fantasma.

Um carro da Câmara de Proença-a-Nova, com uma equipa de dois sapadores, e munido de um depósito de 400 litros, está no local, de prevenção.

"As ordens que temos são para nos mantermos aqui [Vergão] até ordens em contrário. Se o vento não mudar, não há perigo. Caso mude, a povoação é logo atingida", explicou Paulo Marques.

Este operador adiantou ainda que há na zona várias equipas de sapadores dos produtores Florestais de Proença-a-Nova a fazer vigilância.

Na localidade mais próxima de Vergão, Montinho das Cimeiras, Maria Adelina Fernandes está "muito preocupada" com a coluna de fumo que vê do alto da sua casa. E que se aproxima.

"Fui agora ligar a televisão para ver as notícias. Já arrumei a lenha toda e pedi ajuda a um vizinho para montar uma mangueira de 25 metros. Tenho outra ali na horta já preparada", disse.

Maria Adelina recorda o incêndio de 2017, precisamente o dia 23 de julho, quando ardeu tudo à volta da sua casa.

"Estava rodeada de lume. Calhou cá estar o meu filho, a minha nora, a minha filha e o meu genro. Chamámos os bombeiros que vieram logo. Hoje, estou a reviver essa altura e já me precavi", referiu.

Esta habitante do Montinho das Cimeiras adiantou que este ano já mandou "cortar a erva por três vezes" à volta da sua casa.

"Tive que pagar. Com 170 euros de reforma o que é que eu faço?", questionou.

Para além das mangueiras estendidas, um tanque cheio de água, está preparada para o pior: "Até comprei máscaras por causa do fumo".

José Luís, um vizinho de Maria Adelina, é, neste momento, a única ajuda que tem.

"Se isto piorar, tenho que lhe ligar para me vir ajudar", rematou.

No percurso em direção a Cardigos (Mação), a agência Lusa chegou ao cruzamento das localidades de Chaveira e Chaveirinha, onde por volta das 17:50 estava um dispositivo de bombeiros e a GNR já tinha uma estrada cortada.

As chamas já chegaram aos montes à volta destas localidades do concelho de Mação e vários meios aéreos estão a operar no local.

Às 18:40, segundo a página da Autoridade nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), encontravam-se a combater o incêndio de Vila de Rei e Mação 1.087 operacionais, apoiados por 331 viaturas e 17 meios aéreos.

CCC // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: País

Santa Maria da Feira volta a receber a magia do natal com o parque Perlim

A magia do Perlim chegou para mais um natal e trouxe até Santa Maria da Feira famílias portuguesas e espanholas. Esta edição do maior parque temático de natal do país vai estar aberto até ao início do próximo ano.

Autarcas de Tondela acusados de peculato e falsificação de documento

O presidente da Câmara de Tondela, José António Jesus, e o seu vice-presidente, Pedro Adão, foram acusados pelo Ministério Público (MP) dos crimes de peculato e falsificação de documento, que terão ocorrido entre 2010 a 2017.

Metade dos hospitais EPE em falência técnica no ano passado

Metade dos hospitais EPE estavam no ano passado em falência técnica, segundo uma análise do Conselho das Finanças Públicas hoje divulgada.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

D'Mais

Atitudo - Artes Marciais &...

Nota Alta

"A cidade do Porto está com um...

N'Agenda

"Gosto de estar a par do rap que...