Info

Médicos de Coimbra e Vila Real reforçam oncologia do Centro Hospitalar Tondela-Viseu

| País
Porto Canal com Lusa

O presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques, anunciou esta sexta-feira, em Lisboa, que o Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV) vai receber um reforço de médicos de Coimbra e Vila Real, para que os doentes oncológicos não sejam deslocados.

Atualizado 15-06-2019 11:51

"Nenhum doente será deslocado para Coimbra, a não ser que seja em causa de força maior", realçou o autarca social-democrata, explicando que o centro oncológico de Viseu será reforçado "com alguns médicos de Coimbra e de Vila Real", que "irão prestar serviço até à normalização da situação".

Almeida Henriques falava aos jornalistas depois de uma reunião com a ministra da Saúde, Marta Temido, e a administração do Centro Hospitalar Tondela-Viseu, no Ministério da Saúde, que serviu para analisar a situação do serviço de oncologia naquela unidade, após alertas de sindicatos e da Ordem dos Médicos.

De acordo com o município, os cerca de 1.400 doentes oncológicos do distrito não vão precisar de se deslocar a Coimbra para receber tratamento, como foi anunciado na quinta-feira, já que todos os serviços no centro oncológico estão a ser prestados.

Na terça-feira, sindicatos de médicos e a Ordem dos Médicos avisaram que o serviço de oncologia do CHTV está em rutura.

Em comunicado conjunto, o Sindicato dos Médicos da Zona Centro, o Sindicato Independente dos Médicos e a secção regional do Centro da Ordem dos Médicos explicavam que a situação tinha atingido "o ponto de rutura e que os colegas oncologistas assumem a incapacidade de garantir a consulta e tratamentos de quimioterapia para novos doentes".

O presidente da Câmara de Viseu destacou ainda a necessidade de haver um reforço de dois médicos especialistas, uma vez que dois profissionais estão de saída para aposentação.

"O que sabemos é que existe uma médica com 75 anos, existe uma médica que está de saída e que o conselho de administração conseguiu que ela se mantivesse até ao final do ano. Há objetivamente necessidade de reforçar pelo menos um a dois médicos de imediato nesta área", frisou, confirmando que, em julho, será contratado um médico em regime de prestação de serviços.

O autarca ressalvou ainda que haverá agora um reforço de horas por causa das férias, com médicos de Coimbra e de Vila Real, e que está em fase final um concurso para a colocação de um médico em Viseu.

"Está em fase final um concurso em que um desses médicos será colocado em Viseu, quase de imediato", salientou, precisando que a ministra da saúde garantiu que os doentes "serão tratados em Viseu, no Hospital São Teotónio [Centro Hospitalar Tondela--Viseu]".

+ notícias: País

Líder da Fenprof acusa Governo de "estoirar" com corpo docente em Portugal

O secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (Fenprof) acusou hoje, em Coimbra, a tutela de "estoirar" com o corpo docente as escolas com a sobrecarga de trabalho dos professores além das 35 horas semanais.

Ordem dos Médicos debate conceito Bobath aplicado na pediatria

É um conceito inovador de intervenção terapêutica aplicado a crianças com paralisia cerebral e doenças neurológicas. O conceito Bobath aplicado na pediatria procura uma aprendizagem ativa de forma a melhorar coordenação motora. O assunto foi debatido pela Ordem dos Médicos.

Vacinação contra a gripe começa hoje e há cerca de dois milhões de doses em Portugal

A época da vacinação contra a gripe arranca hoje em Portugal, tem dois milhões de vacinas disponíveis, 1,4 milhões para serem dadas gratuitamente a grupos de risco no SNS e cerca de 600 mil para venda em farmácias.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

Porto Legends - The Underground...