Info

Euro recua mas mantém-se próximo de 1,13 dólares

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 jun 2019 (Lusa) - O euro caiu hoje, apesar de o dólar continuar pressionado pela perspetiva de uma descida das taxas de juro nos Estados Unidos.

Às 17:50 (hora de Lisboa), o euro seguia a 1,1293 dólares, quando na terça-feira quase à mesma hora negociava a 1,1330 dólares.

A taxa de inflação homóloga nos Estados Unidos baixou duas décimas e ficou em 1,8% em maio, indicou hoje o Governo norte-americano, assinalando que os preços aumentaram 0,1% em relação a abril, o aumento mais baixo desde janeiro.

Os números da inflação foram divulgados uma semana antes da reunião da Reserva Federal (Fed), que terá lugar em 18 e 19 de junho e podem constituir um argumento a favor de um corte nas taxas de juro.

Na semana passada, o presidente da Reserva Federal, Jerome Powell, afirmou que o banco central está preparado para proteger o crescimento da economia num contexto de tensão comercial.

As declarações foram interpretadas como uma abertura à possibilidade de o banco central baixar as taxas de juro para apoiar a economia.

Divisas..........hoje................terça-feira

Euro/dólar.......1,1293...................1,1330

Euro/libra.......0,89023.................0,89014

Euro/iene........122,54...................122,89

Dólar/iene.......108,51...................108,46

EO // MSF

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Sindicato dos motoristas ameaça greve com consequências mais graves que em abril

O Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM) ameaça consequências mais graves para a greve que começa em 12 de agosto do que as sentidas em abril, avisou em carta aberta enviada esta segunda-feira às redações.

Investimento público dos municípios do Norte aumentou 42,4% em 2017

O investimento público dos municípios da região do Norte aumentou 42,4% em 2017, quando comparado com o ano anterior, invertendo a tendência de “forte queda” entre 2013 e 2016, revela o relatório Norte Estrutura hoje divulgado.

Greve dos técnicos de diagnóstico regista adesão acima dos 85%

A greve dos técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica regista hoje uma adesão de 85% a 90% a nível nacional, chegando aos 100% em alguns serviços, disse à agência Lusa o dirigente sindical Luís Dupont.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.