ESPECIAL CANDIDATURAS
CLIQUE AQUI PARA VER MAIS
Projeto Parceria
Porto Canal
Info

Costa presta "grande tributo" aos professores pelo trabalho desenvolvido durante o ano letivo

| Política
Porto Canal com Lusa

Arcos de Valdevez, Viana do Castelo, 05 jun 2019 (Lusa) - O primeiro-ministro, António Costa, prestou hoje um "grande tributo" ao trabalho que os professores "têm desenvolvido e que, mais uma vez, este ano desenvolveram".

"Uma escola são aqueles que estão na escola, que vivem, trabalham e estudam na escola. No início de final do ano letivo presto grande tributo pelo trabalho que têm desenvolvido e que, mais uma vez, este ano desenvolveram", referiu.

O chefe do executivo, que discursava na cerimónia de inauguração das obras de remodelação da Escola Básica 2,3/S de Arcos de Valdevez, com cerca de 30 anos e 1.200 alunos, disse também que "uma escola é muito mais do que um edifício".

"Quem melhor ensina as crianças é também quem melhor sabe definir o que as crianças precisam e como podem aprender. São os professores e as professoras. A todos e a todas, no final deste ano letivo, muitos parabéns pelo que fizeram, bom trabalho para o futuro", disse.

António Costa destacou as três reformas "centrais" para o futuro da escola, introduzidas nos últimos três anos e meio, como a descentralização da educação para os municípios, a autonomia das escolas e a flexibilização curricular.

"São a chave, assentam e dependem da confiança total que temos de ter na comunidade educativa para ser capaz, porque é capaz de fazer mais e melhor", disse.

O primeiro-ministro referiu ainda que "não é possível investir em educação, sem investir também em instalações".

A este propósito, António Costa apontou as obras de requalificação das escolas de Amarante e Arcos de Valdevez que hoje inaugurou como dois exemplos "do esforço que o país voltou a fazer nas instalações escolares depois de um enorme desinvestimento motivado pela crise e pela forma como foi desenhado o Portugal 2020, que reduziu em 84% as verbas disponíveis para a requalificação das escolas".

"Foi possível, em parceria com as autarquias, no esforço da reprogramação do Portugal 2020, poupando como a 'carochinha' para poder mobilizar verbas do Orçamento do Estado para investir nas escolas. Temos, neste momento, cerca de 700 escolas onde as obras foram concluídas, estão a ser concluídas ou estão em curso. A última que faltava arrancar, arrancou ontem [terça-feira] que foi a da António Arroio [em Lisboa]", referiu.

A recuperação da Escola Básica 2,3/S de Arcos de Valdevez representou um investimento superior a 4,1 milhões de euros, que implicou um investimento municipal de 1,2 milhões de euros e financiamento comunitário de cerca de 2,7 milhões.

Na cerimónia de inauguração da requalificação da escola básica esteve também presente o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

ABC // VAM

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Governo mantém Estado de Alerta, Calamidade e Contingência em Portugal

As restrições em 19 freguesias da Grande Lisboa vão ser prolongadas por mais duas semanas. A Ministra da Presidência diz que a taxa de incidência do vírus é menor do que há 15 dias, mas salienta que ainda não há condições para levantar as medidas restritivas na região.

Líder do CDS-PP pede "tolerância zero à marginalidade" e mais autoridade para as forças de segurança

O CDS-PP pede ao Governo "tolerância zero a comportamentos de marginalidade". O líder dos centristas este reunido esta segunda-feira com um representante dos comerciantes da Baixa de Lisboa e comentou o desacato de sábado na Praia do Tamariz em Cascais, onde dois jovens ficaram feridos depois de uma rixa que envolveu dezenas de pessoas. Francisco Rodrigues dos Santos quer mais autoridade para forças de segurança.

Duarte Cordeiro afirma que não se ilude e que PSD é mesmo oposição ao Governo

O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares afirma que, pela sua parte, não se ilude e que o PSD é mesmo oposição ao Governo, e argumenta que Rui Rio nunca se demarcou das respostas anti-crise do passado.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.