Info

Soflusa admite perturbações no serviço na quinta e sexta-feira

| Economia
Porto Canal com Lusa

Barreiro, Setúbal, 21 mai 2019 (Lusa) -- A Soflusa, empresa de transporte fluvial entre o Barreiro e Lisboa, admitiu hoje que existirão perturbações no serviço na próxima quinta e sexta-feira devido à greve dos mestres da empresa.

Na sua página na Internet, a Soflusa informou que, nestes dois dias, o transporte a partir do Barreiro, no distrito de Setúbal, apenas será assegurado entre as 00:05 e a 01:30, às 05:05, entre as 09:30 e as 17:45 e das 22:00 às 23:30.

Já a partir do Terreiro do Paço, em Lisboa, com destino ao Barreiro, apenas estarão disponíveis as ligações fluviais entre a 00:00 e as 02:00, às 05:30, entre as 10:00 e as 18:00 e das 21:55 às 23:30.

Segundo a nota, durante os períodos de interrupção do serviço, "os terminais fluviais estão encerrados por motivos de segurança".

Os mestres da Soflusa, que já se encontram a fazer uma greve às horas extraordinárias devido à falta de profissionais, decidiram levar o movimento mais longe e paralisar três horas por turno, na quinta e sexta-feira, segundo Carlos Costa, da Fectrans - Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações.

De acordo com o responsável, apenas trabalham 21 mestres na Soflusa (dos quais três estão de baixa médica), mas são necessários 24, além de se ter verificado um maior "saturamento" da classe, depois de a empresa introduzir uma nova escala de serviços, em abril, com a implementação do passe Navegante.

Em 10 de maio, as ligações fluviais entre o Barreiro e Lisboa começaram a ser suprimidas pela falta de mestres, o que levou a empresa a anunciar, quatro dias depois, não conseguir prever quando iria repor o serviço.

Nessa ocasião, a Soflusa adiantou, numa resposta por escrito à Lusa, que abriu concurso para as vagas de mestres e "aguarda, a todo o momento, a autorização para contratação de mais trabalhadores".

DYBS (RCP) // MCL

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

"O terminar do BPA foi talvez o primeiro passo para o desmoronamento da banca nacional"

O Banco Português do Atlântico faria este ano 100 anos de existência. Os ex trabalhadores juntaram-se para relembrar o ultimo grande baluarte de uma instituação com sede no Porto. Jorge Nuno Pinto da Costa, presidente do FC Porto, afirma que "o terminar do BPA foi talvez o primeiro passo para o desmoronamento da banca nacional".

Trabalhadores dos impostos em greve no dia 27 pela negociação das carreiras

Os trabalhadores dos impostos cumprem no dia 27 uma nova greve em protesto pela revisão das carreiras, desta vez convocada pela Associação Sindical dos Profissionais da Inspeção Tributária e Aduaneira (APIT) e cujo pré-aviso foi divulgado este sábado.

Isenção automática de IMI chegou este ano a 1,17 milhões de pessoas

A isenção de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) que é atribuída a pessoas com rendimentos e património imobiliário de baixo valor chegou este ano a 1,17 milhões de contribuintes.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.