Info

Águeda: Alegado líder de rede de pedofilia confessa maioria dos crimes em tribunal

Águeda: Alegado líder de rede de pedofilia confessa maioria dos crimes em tribunal
| Norte
Porto Canal com Lusa

O homem acusado de 583 crimes de abuso sexual de crianças e de liderar, a partir de Águeda, uma alegada rede internacional de pedofilia assumiu hoje em tribunal a maioria dos crimes, mas negou qualquer proveito financeiro.

O arguido, que está ainda acusado de 73.577 crimes de pornografia infantil, começou a ser julgado hoje de manhã no Tribunal Central Criminal de Lisboa, num julgamento que decorre à porta fechada.

Fonte judicial explicou à agência Lusa que a decisão de realizar este julgamento sem a presença de público se deve à natureza do crime e ao facto de envolver crianças.

A acusação do Ministério Público (MP), do Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa, a que a Lusa teve acesso, diz que o principal arguido abusou sexualmente de oito menores, sete deles seus familiares (dois sobrinhos e cinco primos), alguns bebés, com o conhecimento dos pais e de duas primas, quatro dos outros arguidos no processo.

Um sexto arguido, um informático do concelho de Sintra, está acusado de 623 crimes de abuso sexual de crianças e outros tantos de pornografia de menores, 548 dos quais cometidos sobre o enteado de 5 anos e 75 sobre a filha bebé, ainda com meses.

No final da sessão, em declarações à Lusa, fonte judicial referiu que o principal arguido confessou a maioria dos crimes que consta na acusação do Ministério Público (MP), mas negou outros, nomeadamente que tivesse obtido algum benefício financeiro com a divulgação das fotografias e dos vídeos.

A mesma fonte adiantou que este arguido foi o único dos seis a manifestar intenção de prestar declarações em julgamento.

A próxima sessão realiza-se na terça-feira com o início da inquirição das testemunhas que constam do rol da acusação.

+ notícias: Norte

Incêndio destrói armazém de lenha em Santa Maria da Feira

Um incêndio destruiu este domingo ao início da tarde um armazém de lenha em Santa Maria da Feira sem causar feridos mas obrigou à retirada de um idosa acamada que estava numa casa junto ao armazém, apurou o Porto Canal no local.

Metro do Porto vai retirar bancos para aumentar capacidade das carruagens

A Metro do Porto vai voltar a retirar alguns bancos para aumentar a capacidade dos veículos. Face à afluência do número de passageiros, será reduzido o número de lugares sentados em mais de 20 composições.

Atropelamento na EN13 faz uma vítima mortal em Chafé, Viana do Castelo

Uma mulher de 59 anos morreu na noite de sábado, pelas 21:15 horas, vítima de atropelamento na Estrada Nacional (EN) 13 em Chafé, Viana do Castelo, segundo fonte da GNR local.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.