Info

Projeto ibérico quer controlar espécies aquáticas invasoras que custam 12,5 mil milhões por ano

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 16 mai (Lusa) - Os rios de Portugal e Espanha "ganham" duas novas espécies invasoras por ano, uma realidade que causa prejuízos anuais de 12,5 mil milhões de euros em toda a União Europeia e que um projeto ibérico se propõe combater.

O 'Life Invasaqua', que será apresentado na sexta-feira em Portugal, na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, assenta na informação, contacto entre o público e as atividades económicas ligadas aos rios e animais, como a pesca desportiva ou o turismo.

O investigador Francisco José Oliva, da Universidade de Múrcia, que coordena o projeto em Espanha, disse à agência Efe que se trata de "ferramentas para comunicar e informar mas também para formar e estabelecer ligações com os responsáveis da gestão", envolvendo "utilizadores dos rios e estuários, pescadores, empresas de desporto aquático, pisciculturas e o público em geral".

A União europeia recenseou 12.000 espécies exóticas, espécies que saem da sua área de distribuição nativa, e 15% destas são invasoras, acabando por se tornar predadoras das espécies autóctones, mudando os ecossistemas, trazendo doenças e afetando a qualidade da água.

O problema custa 12,5 milhões de euros para gerir e existe uma lista de espécies cuja introdução, transporte, venda, cultivo e libertação é proibida na União Europeia.

Com a aplicação do 'Life Invasaqua', financiado pela UE, pretende-se apostar na prevenção e deteção rápida da entrada de espécies invasoras nos ecossistemas.

O programa, que durará cinco anos, é coordenado pela Universidade de Múrcia e em Portugal participam entidades como a Universidade de Évora, a Associação Portuguesa de Educação Ambiental, o Instituto para a Conservação da Natureza e Florestas, o Serviço de Proteção da Natureza e Meio Ambiente da GNR e a empresa que gere a barragem de Alqueva.

APN // JMR

Lusa/fim

+ notícias: País

Dezassete elementos dos 'Hells Angels' detidos por suspeitas de associação criminosa

A Polícia Judiciária deteve esta terça-feira 17 pessoas em vários pontos do país do grupo 'Hells Angels' por suspeitas de associação criminosa e o seu primeiro interrogatório judicial decorrerá na quarta-feira no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa.

Associações de militares, GNR e polícia marítima contra diploma de carreiras especiais

Associações profissionais de militares, da Guarda Nacional Republicana e da Polícia Marítima criticaram esta terça-feira o decreto-lei sobre as carreiras especiais publicado na segunda-feira, que consideram injusto por não corrigir as consequências do tempo de serviço congelado.

Região Centro regista aumento de sofisticação nos crimes de violência doméstica

Os casos de violência doméstica que têm chegado ao Gabinete de Apoio à Vítima de Coimbra não têm aumentado ao longo dos anos, mas regista-se um incremento ao nível de sofisticação por parte dos agressores e no recurso às redes sociais.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.