Info

Circulação junto à Ponte da Arrábida retomada hoje de manhã

Circulação junto à Ponte da Arrábida retomada hoje de manhã
| Norte
Porto Canal com Lusa

A circulação no troço da Rua do Ouro (marginal) sob a Ponte da Arrábida que tinha sido encerrado devido à queda de argamassa reabriu hoje de manhã, segundo uma nota da Câmara Municipal do Porto.

Em comunicado, a autarquia adianta que a operação foi levada a cabo durante a noite e obrigou ao corte parcial do trânsito no tabuleiro da ponte, para que ali fosse estacionada uma plataforma para a realização dos trabalhos.

"A IP - Infraestruturas de Portugal, que é a entidade responsável pela ponte, procedeu a trabalhos de remoção controlada do betão destacado, de modo a impedir o desprendimento de novos blocos ou pedaços", é referido na nota.

A intervenção foi dada por concluída ao final da madrugada de hoje e a circulação foi restabelecida.

A IP, citada pela autarquia, refere que a situação, ocorrida na noite de terça para quarta-feira, "foi causada pelo desprendimento de fragmentos de betão/argamassa de revestimento das vigas do tabuleiro, os quais não constituem elementos estruturais da Ponte da Arrábida".

A autarquia adianta ainda na nota que posteriormente serão feitos trabalhos de reparação relativamente à argamassa e que a IP vai elaborar um projeto de reparação geral na Ponte da Arrábida, que é já alvo de inspeções regulares pela própria IP e de acompanhamento pelo LNEC - Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

A Câmara do Porto e a Proteção Civil continuam a acompanhar a situação em permanência e em articulação com a IP.

Por precaução, o município procedeu, na terça-feira à noite, ao corte do trânsito, após a queda de pedaços de argamassa da Ponte da Arrábida.

A Ponte da Arrábida, que liga o Porto e Vila Nova de Gaia, é Monumento Nacional desde 2013.

+ notícias: Norte

Cortes na circulação devido ao Túnel do Bolhão deixa comerciantes preocupados

Arrancaram, esta terça-feira, as obras do novo túnel do Bolhão, no Porto. Durante os próximos cinco meses não vão circular carros nem peões entre a Rua Formosa e a Rua Alexandre Braga e os comerciantes daquela zona estão preocupados com os prejuízos que a construção possa causar.

Dois meses depois, instituição 'Kastelo' continua sem camas novas

O Governo vai abrir mais 449 camas para cuidados continuados até ao final do ano mas não incluem a única associação de cuidados continuados destinados a crianças na Península Ibérica. Há dois meses a Ministra da Saúde comprometeu-se a aumentar a capacidade da instituição 'Kastelo', situada em Matosinhos, mas não há sinais de alargamento apesar da lista de espera e dos quartos vazios.

Norte vai ter mais 151 camas para cuidados continuados até ao fim do ano

O Governo vai reavaliar o modelo e o financiamento da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados. A região do Norte vai ter assim até ao fim do ano mais 151 camas das 446 previstas. 

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.