Info

Europeias: Marcelo teme abstenção e diz que voto aos 16 anos é "debate a fazer" noutra altura

Europeias: Marcelo teme abstenção e diz que voto aos 16 anos é "debate a fazer" noutra altura
| Política
Porto Canal com Lusa

O Presidente da República manifestou-se esta quarta-feira preocupado com a abstenção nas eleições europeias devido ao recenseamento automático dos portugueses residentes no estrangeiro e disse que o voto aos 16 anos "é um debate a fazer" noutra altura.

À saída de uma conferência sobre "Democracia e Liberdade de Imprensa", organizada pela revista sábado, num hotel de Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar a campanha eleitoral em curso para as eleições de 26 de maio para o Parlamento Europeu.

O Presidente da República respondeu que "vê, ouve e lê, mas não pode opinar" e acrescentou que a mensagem em que vai insistir até às eleições é um apelo à participação eleitoral.

"Estou um pouco preocupado, por uma razão adicional: é que nós aumentámos muito o número de recenseados no estrangeiro, com o recenseamento automático, digamos assim. Isso aumentou o número de votantes no estrangeiro de menos de 300 mil para um milhão e 400 mil", explicou.

Marcelo Rebelo de Sousa pediu aos cidadãos que "não se desinteressem", dirigindo-se em particular aos que residem fora do país.

"Somem esse milhão e umas centenas de milhares ao universo eleitoral e vejam o que seria de traumatizante descobrir na noite das eleições que a percentagem de votantes teria sido de 25 ou de 30% de portugueses. Isso seria um mau sinal para a democracia portuguesa", alertou.

O chefe de Estado defendeu que os portugueses "têm de se interessar" pelas eleições europeias, "porque hoje 70 ou 80% de decisões fundamentais são tomadas na União Europeia".

"Não participar, não votar na eleição dos únicos representantes de Portugal diretamente escolhidos numa instituição europeia é deitar pela janela uma oportunidade de influenciar, por pouco que seja, aquilo que é o futuro de cada um", argumentou.

Interrogado sobre a ideia de se poder votar a partir dos 16 anos, que se debateu no parlamento na terça-feira, por proposta do PAN, Marcelo Rebelo de Sousa considerou que "esse aí é um debate a fazer", mas noutra altura: "Agora não misturemos com uma campanha eleitoral como esta que está em curso".

+ notícias: Política

Rui Moreira propõe entrega da STCP à Câmara do Porto em 2024

Rui Moreira propôs ao Governo um modelo para entregar a STCP à Câmara Municipal do Porto em 2024, findo o atual contrato de gestão. O modelo foi proposto num parecer que admite a entrada de outros municípios da região na estrutura accionista da empresa. O guião de procedimentos foi pedido ao escritório de José Pedro Aguiar-Branco, com um novo modelo no qual fica também aberta a porta à participação minoritária dos municípios de Matosinhos, Gaia, Valongo, Gondomar e Maia na futura estrutura acionista de uma empresa local de transportes.

Grande Reportagem: Avaliação dos deputados portugueses no Parlamento Europeu

As eleições europeias são já no próximo domingo e o Porto Canal analisou o desempenho dos deputados portugueses no Parlamento Europeu durante a última legislatura. Manuel dos Santos, sobre quem António Costa disse um dia que se tratava de alguém que envergonhava o PS, aparece como o pior eurodeputado. No extremo oposto está José Manuel Fernandes do PSD.

Marinho e Pinto acusa alguns políticos de estarem a comprar votos com fundos europeus

Marinho e Pinto acusa alguns políticos de estarem a comprar votos com os fundos europeus. O cabeça de lista do Partido Democrático Republicano diz que o dinheiro é mal distribuído e que o Parlamento Europeu continua inútil. O antigo bastonário da Ordem dos Advogados encerrou o ciclo de debates dedicado às eleições europeias no espaço Gente que Conta.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.