Info

Paulo Portas vai entrar na campanha eleitoral do CDS

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 15 mai 2019 (Lusa) -- O ex-presidente do CDS-PP Paulo Portas vai entrar nos próximos dias na campanha europeia do CDS, ao lado de Nuno Melo, o cabeça de lista dos centristas, disse à Lusa fonte partidária.

Paulo Portas foi líder do partido durante 18 anos, de 1998 a 2005 e de 2007 a 2016, e quando abandonou o cargo, afastou-se da vida partidária, embora tenha prometido participar em campanhas eleitorais.

Além de Portas, que foi ministro da Defesa, dos Negócios Estrangeiros e vice-primeiro-ministro em governos PSD/CDS, também vão entrar na campanha vários ex-governantes centristas como António Pires de Lima, que já hoje esteve em Cascais, Adolfo Mesquita Nunes, até há semanas vice-presidente do partido, e o deputado Telmo Correia, acrescentou a mesma fonte.

Nuno Magalhães, líder parlamentar do CDS-PP, também vai participar em ações de campanha eleitoral no distrito pelo qual é eleito, Setúbal.

A campanha eleitoral oficial para as europeias de 26 de maio em Portugal decorre entre 13 e 24 de maio e às eleições apresentam-se 17 candidaturas, entre partidos e coligações. Portugal elege 21 deputados ao Parlamento Europeu.

NS // LIL

Lusa/fim

+ notícias: Política

Tiago Barbosa Ribeiro espera que a regionalização esteja no programa eleitoral do PS

Tiago Barbosa Ribeiro, deputado do PS, defende que sem regionalização não se resolvem os problemas da desigualdade territorial e como tal, espera "que a regionalização esteja" no programa eleitoral do PS.

Deputado do PS afirma que casos de alegada corrupção prejudicam a 'luta' pela regionalização

Tiago Barbosa Ribeiro, deputado do PS, afirma que sempre que existem casos noticiados de alegada corrupção "os adversários da regionalização acabam por ganhar alguns argumentos, mesmo que sejam populistas".

Operações 'Teia' e 'Rota Final': Partidos pedem mais meios e condições para que a justiça funcione rápido

Em pouco mais de duas semanas, Portugal viveu dois escândalos de corrupção que envolvem autarquias do Norte e suspeitas de favorecimento a empresas privadas. O primeiro foi a Operação 'Teia' com nomes ligados ao PS. O segundo é a Operação 'Rota Final', com figuras do PSD. O Porto Canal foi ouvir o que pensam as concelhias partidárias sobre isto e todas admitem que são precisos mais meios e condições para que a justiça funcione rápido.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.