Info

Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas marca greve para 23 de maio

Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas marca greve para 23 de maio
| Política
Porto Canal com Lusa

O Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) marcou hoje uma nova greve com efeitos a partir do dia 23 de maio, disse hoje o vice-presidente da estrutural sindical, Pedro Pardal Henriques.

"O presidente do sindicato [Francisco São Bento] vai enviar um pré-aviso de greve com efeitos a partir do dia 23 de maio à meia noite e um minuto até que se resolva a situação", afirmou Pedro Pardal Henriques à RTP.

O sindicalista considera que a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) violou "os princípios da boa fé negocial", acrescentando que a estrutura sindical não vai conceder mais tempo aos patrões.

Na terça-feira, após uma ronda negocial, a ANTRAM tinha anunciado que a associação patronal e o sindicato tinham acordado um pacto de paz social pelo prazo de 30 dias.

Em cima da mesa, segundo o sindicato, esteve uma nova proposta salarial "muito próxima" dos 1.200 euros.

Já o vice-presidente da ANTRAM, Pedro Polónio, socorreu-se na altura do "dever de sigilo" para não avançar valores, mas salientou que a proposta era "substancialmente diferente" da que tinha sido apresentada inicialmente.

Hoje, a ANTRAM notou que o sindicato dos motoristas de matérias perigosas teve uma "clara mudança de postura", após ter apresentado uma contraproposta de 700 euros de salário base, inferior aos 1.200 reivindicados inicialmente por estes trabalhadores.

"Após a rejeição expressa pela ANTRAM da proposta apresentada pelo SNMMP na primeira reunião, e que consistia num salário base de 1.200,00 euros e na consagração da categoria profissional especifica para motoristas de mercadorias perigosas, aquele sindicato, numa clara mudança de postura, a que não foram alheios os argumentos da ANTRAM apresentados ao longo dos últimos contactos, apresentou uma nova contraproposta negocial", disse, em comunicado, a associação empresarial.

De acordo com a ANTRAM, "esta nova contraproposta assenta, agora, num salário base de 700 euros com efeitos a partir de dia 01 de janeiro de 2020, mantendo-se, em termos gerais, os termos do atual CCTV [Contrato Coletivo de Trabalho Vertical do setor rodoviário de mercadorias], ainda que reforçando, em sede de seguros, exames de saúde e subsídio diário adicional a criar, a proteção dos trabalhadores afetos ao transporte de mercadorias perigosas em cisterna".

+ notícias: Política

Autarca de freguesia de Ponte de Lima demite-se após arranque de central de betuminoso

O presidente da Junta de Arcozelo, Ponte de Lima, disse esta quarta-feira ter apresentado a demissão na sequência do início de produção de uma central de betuminoso, considerando que irá "transformar a freguesia no caixote do lixo industrial do concelho".

Atualizado 21-08-2019 16:14

Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas diz que Antram não quis evitar possível greve "por 50 euros"

O advogado do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), Pedro Pardal Henriques, disse hoje à saída de uma reunião com o Governo que a Antram "não quis evitar uma possível greve por 50 euros".

António Costa percorre 700 quilómetros da EN2 para se inspirar para as Eleições Legislativas

O secretário-geral do PS partiu esta terça-feira do quilómetro zero da Estrada Nacional (EN2) para "ganhar inspiração" para a nova etapa que se segue e redescobrir “um tesouro escondido” para lá das áreas de serviço das autoestradas.

Atualizado 21-08-2019 11:26

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

UNITE with Tomorrowland no Porto