Info

Governo deixa de fora o Norte nos grandes investimentos da educação e saúde para os próximos cinco anos

| Política
Porto Canal

O Governo apresentou esta semana o Programa de Estabilidade 2019-2023 e o Norte do país fica de fora no que diz respeito a investimentos na educação e na saúde.

Atualizado 20-04-2019 12:11

Segundo os dados apresentados no Programa, o Norte do país também não vai sair beneficiado nas áreas da ferrovia e da rodovia uma vez que maior parte do investimento vai para o Centro. Observando ainda o documento, o Norte apenas sai a ganhar nos investimentos destinados à expansão do metro e aos portos comerciais.

Veja aqui alguns quadros ao pormenor do Programa:

Dos 1372 milhões de euros do Programa de Estabilidade 2019-2023 previstos para investir na ferrovia, nem 1/4 vai para as linhas ferroviárias do Norte do país 

 Porto Canal

O Grande Porto vai receber um investimento de 306 milhões de euros do Programa de Estabilidade 2019-2023 para expansão do metro, mais de metade do valor total destinado a esta área a nível nacional

Porto Canal

Para material circulante dos transportes, o Programa de Estabilidade 2019-2023 destina 147 milhões de euros a Lisboa, ou seja, maior parte do investimento visto que o Porto recebe 50 milhões de euros

Porto Canal

O Centro do país vai receber 3/4 dos 229 milhões de euros previstos no Programa de Estabilidade 2019-2023 para a rodovia

Porto Canal

O Norte do país não vai usufruir dos 653 milhões de euros do Programa de Estabilidade 2019-2023 destinados aos hospitais sendo que nenhuma das cinco novas unidades hospitalares vai ser construída acima de Coimbra

Porto Canal

Apenas uma escola do Norte do país vai usufruir do investimento de 576 milhões de euros do Programa de Estabilidade 2019-2023 referentes à educação

Porto Canal

Os portos de Viana do Castelo e de Leixões vão receber mais de metade do investimento destinado aos portos comerciais no Programa de Estabilidade 2019-2023

Porto Canal

 

+ notícias: Política

Covid-19: Presidente da República, admite possível "problema europeu" mas sem fecho de fronteiras

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou hoje que o coronavírus Covid-19 pode transformar-se num "problema europeu", dado o aumento de casos em Itália, mas alertou para a impossibilidade do fecho de fronteiras.

Câmara do Porto vai criar um gabinete só para negociar a Descentralização

A Câmara do Porto vai criar um gabinete só para negociar a Descentralização. O tema da transferência de competências voltou a dividir opiniões numa reunião que teve um minuto de silêncio em memória de Pedro Baptista.

Movimentos cívicos pedem transparência ao Governo sobre a exploração de lítio

Dezoito associações e movimentos cívicos das regiões no Norte e Centro afetadas pela eventual prospeção e exploração de lítio entregaram uma Carta Aberta ao Governo com o pedido "urgente para estabelecer transparência e participação pública" no processo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

"A Amália Rodrigues mexeu...