Info

Homem sente-se mal, despista-se e acaba por morrer junto ao Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos

| Norte
Porto Canal

Um homem com 80 anos ter-se-á sentido mal enquanto estacionava o carro no parque de estacionamento do Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, ao início da tarde desta quinta-feira, o que levou a um despiste por uma ribanceira a baixo e levou à morte do octogenário, apurou o Porto Canal no local.

Atualizado 19-04-2019 11:56

As equipas de assistência médica ainda encontraram o homem em paragem cardiorrespiratória mas este acabou por não resistir.

De acordo com os bombeiros de Leixões, a viatura despistou-se "na rampa de acesso ao parque de estacionamento dos funcionários" daquela unidade do distrito de Matosinhos, provocando a morte ao seu ocupante, um homem, que ter-se-ia sentido mal enquanto estacionava o carro.

Na sequência do acidente o carro embateu contra um poste que caiu para a linha de Metro, tendo sido retirado pelos bomberios com uma motoserra. A circulação esteve interrompida cerca de meia hora apenas no sentido Matosinhos - Estádio do Dragão.

O alerta foi dado em às 13h54.

+ notícias: Norte

Cortes na circulação devido ao Túnel do Bolhão deixa comerciantes preocupados

Arrancaram, esta terça-feira, as obras do novo túnel do Bolhão, no Porto. Durante os próximos cinco meses não vão circular carros nem peões entre a Rua Formosa e a Rua Alexandre Braga e os comerciantes daquela zona estão preocupados com os prejuízos que a construção possa causar.

Dois meses depois, instituição 'Kastelo' continua sem camas novas

O Governo vai abrir mais 449 camas para cuidados continuados até ao final do ano mas não incluem a única associação de cuidados continuados destinados a crianças na Península Ibérica. Há dois meses a Ministra da Saúde comprometeu-se a aumentar a capacidade da instituição 'Kastelo', situada em Matosinhos, mas não há sinais de alargamento apesar da lista de espera e dos quartos vazios.

Norte vai ter mais 151 camas para cuidados continuados até ao fim do ano

O Governo vai reavaliar o modelo e o financiamento da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados. A região do Norte vai ter assim até ao fim do ano mais 151 camas das 446 previstas. 

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.