Info

Livro ilustrado "Eleição dos bichos" explica o que é a democracia

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 16 abr 2019 (Lusa) - A história de um leão que decidiu desviar a água do rio para fazer uma piscina privada é o mote para "Eleição dos bichos", um livro ilustrado sobre democracia, eleitores e votos, que é editado agora em Portugal.

"Eleição dos bichos" é uma criação coletiva dos autores brasileiros André Rodrigues, Larissa Ribeiro, Paula Desgualdo e Pedro Markun, e foi editado em 2018 no Brasil, no âmbito de uma série de livros ilustrados sobre política, para crianças.

Segundo os autores, "Eleição dos bichos" é "um convite para a reflexão e para o diálogo construtivo entre crianças e adultos", e foi feito a partir cinco oficinas com crianças de São Paulo e Florianópolis. "É resultado de um trabalho aberto e coletivo, criado a muitas mãos".

O livro, que sai agora em Portugal pela Nuvem de Letras, relata um processo eleitoral que decorre numa floresta, com os animais a decidirem escolher um novo líder, porque descobriram que o leão tinha desviado toda a água do rio para construir uma piscina.

Coube à coruja exclamar "Sejamos uma democracia!" e explicar aos restantes animais como se processa a escolha de um novo líder da floresta e quais as regras criadas pelo comité eleitoral dos bichos.

Entre as sete regras da eleição estão "o voto é secreto", "ganha quem tiver maior número de votos" e "é proibido devorar os adversários".

Na história, os autores colocaram quatro candidatos nesta eleição dos bichos - a preguiça, a cobra, a macaca e o leão -, imaginaram a campanha eleitoral de cada um deles, explicaram o que significa ir às urnas e desvenderam o vencedor.

No final da narrativa, ilustrada com "centenas de pedaços de papel recortados com rabiscos de lápis e carvão", os autores perguntam ao leitor: "Não gostaste do resultado? Eleições é assim mesmo, vence quem for escolhido pela maioria".

As últimas páginas ficam reservadas para um glossário relacionado com a temática abordada, com palavras como "manifestação", "governo", "comício" e "eleitor".

"Eleição dos bichos" é o primeiro livro daquele coletivo editado em Portugal, mas no Brasil é o segundo volume de uma série iniciada em 2015 com o livro "Quem manda a aqui?", que tem relação mais direta com a história daquele país - ainda que envolva Portugal -, sobre povos indígenas, colonialismo, esclavagismo e ditadura militar.

SS // MAG

Lusa/fim

+ notícias: País

Sindicato estima que o abastecimento fique normalizado em 48 horas

O Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas estima que o abastecimento de combustível a nível nacional fique normalizado dentro de dois dias, depois de desconvocada a greve que durava desde segunda-feira.

Número de mortos na Madeira sobe para 29

O número de mortos do acidente que hoje ocorreu em Santa Cruz, na Madeira, aumentou para 29, com a morte de um dos feridos nos cuidados intensivos no hospital do Funchal, segundo esta unidade de saúde.

Grande reportagem: Aptos a trabalhar, mas só no papel

Mais de metade das juntas médicas para pedir a reforma antecipada por invalidez não foram aceites pela Segurança Social, em 2018. No regime para os funcionários públicos, apenas 30% dos pedidos foram aprovados. Contamos-lhe três histórias de pessoas que não conseguem trabalhar, devido a problemas graves de saúde, mas os médicos consideram-nos aptos a exercer as profissões, mesmo contrariando os pareceres de outros clínicos. São decisões polémicas que tornam estes trabalhadores 'aptos a trabalhar, mas só no papel'.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.