Info

Tribunal determina perda de mandato a presidente da Câmara da Maia devido a seis crimes

Tribunal determina perda de mandato a presidente da Câmara da Maia devido a seis crimes
| Norte
Porto Canal com Lusa

O Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto (TAF) decretou, esta segunda-feira, a perda de mandato do presidente da câmara da Maia, António Silva Tiago, devido a acusação de seis crimes: violação de normas de execução orçamental; recebimento indevido de vantagem; corrupção passiva; participação económica em negócios; abuso de poderes e peculato, avança o Público.

Em causa está um processo movido pelo partido Juntos pelo Povo (JPP) que critica a assunção pela autarquia de uma dívida de 1,4 milhões de euros, que o Fisco imputara ao presidente da Câmara, Silva Tiago, ao seu antecessor e atual presidente da Assembleia Municipal, Bragança Fernandes, bem como ao vereador Mário Neves, enquanto ex-administradores da extinta empresa municipal TECMAIA.

O Tribunal Administrativo e Fiscal (TAF) do Porto notificou hoje quer o presidente da autarquia, quer o vereador com a decisão de perda de mandato, o que no entender do advogado do JPP, Miguel Santos Pereira, "é a prova de que o JPP tinha razão".

"Consideramos que o desfecho do processo é justo. Nesta primeira instância está feita justiça. Agora temos de aguardar porque certamente os colegas irão recorrer", apontou Miguel Santos Pereira, em declarações à agência Lusa.

A decisão da primeira instância não abrange o ex-presidente da Câmara e atual presidente da Assembleia Municipal da Maia, Bragança Fernandes.

Na ação, o JPP pediu também a dissolução da Câmara e da Assembleia Municipal, com a consequente convocação de eleições autárquicas intercalares.

A Lusa tentou obter uma reação da Câmara da Maia, distrito do Porto, que é liderada pela coligação PSD/CDS-PP, bem como do advogado da autarquia, mas até ao momento não foi possível.

+ notícias: Norte

Sete novas ambulâncias do INEM destinadas ao Norte paradas devido a problemas elétricos

As novas ambulâncias do INEM que entraram ao serviço em abril estão a dar problemas no sistema elétrico. Das 20 viaturas que foram entregues, nove estão paradas sendo que sete dessas ambulâncias deviam operar em Ovar, Vila Nova de Gaia e Espinho, apurou o Porto Canal. 

Pais pedem esclarecimento sobre início das obras na ala pediátrica do Hospital de São João

A Associação Pediátrica Oncológica do Hospital de São João exige saber em concreto quando arrancam as obras da nova ala pediátrica. Tendo em conta que já foi oficializada a adjudicação da obra à construtora Casais Engenharia, os pais não entendem o porquê de não haver ainda uma data para o arranque dos trabalhos no terreno ao qual o hospital responde que o estaleiro vai ser montado no ínicio de outubro.

Antigo autarca de Cabeceiras de Basto condenado por peculato e falsificação

O Tribunal de Guimarães condenou esta segunda-feira a quatro anos e quatro meses de prisão, com pena suspensa, um ex-presidente da Junta de Freguesia de Pedraça, Cabeceiras de Basto, que se apropriou indevidamente de quase 32 mil euros pertença da autarquia.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.