Info

Equipa multidisciplinar de hospital "fundamental" para bebé de mãe em morte cerebral

| Norte
Porto Canal com Lusa

Porto, 28 mar (Lusa) -- Cinco especialistas do Hospital de São João, no Porto, destacaram hoje a importância da multidisciplinaridade entre especialidades médicas para o nascimento saudável do bebé de uma mãe em morte cerebral desde 27 de dezembro.

"A multidisciplinaridade foi fundamental para não cometer exageros após a decisão [de manter o suporte orgânico à grávida em morte cerebral]. Ventilar um corpo morto para levar a bom termo uma vida é uma decisão que, depois de tomada, não é definitiva, sob pena de se poder entrar na desproporcionalidade", disse Filipe Almeida, presidente da Comissão de Ética do Centro Hospitalar Universitário São João (CHUSJ), onde a grávida esteve internada durante 56 dias.

Segundo o responsável, que falava em conferência de imprensa depois de o bebé ter nascido hoje pelas 04:32, era "necessário acompanhar a situação", designadamente "do ponto de vista da evolução do feto", pois "podia surgir a indicação clínica de uma doença que pudesse justificar interromper" o suporte orgânico de vida da mãe, de 26 anos, em morte cerebral desde as 12 semanas de gravidez.

ACG // JAP

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Piscina Municpal de Leça da Palmeira não tem rampas de acesso para utentes com mobilidade reduzida ou carrinhos de bebé

A piscina da Quinta da Conceição, em Leça da Palmeira, não tem rampas de acesso para utentes com mobilidade reduzida ou carrinhos de bebé. O equipamento balnear projetado pelo arquiteto Siza Vieira reabriu este verão após obras de requalificação.

Colisão rodoviária em Lousada faz cinco feridos. Um deles grave

Uma colisão entre dois veículos ligeiros de passageiros provocou cinco feridos, um deles em estado grave, na tarde deste sábado, na freguesia de Torno, junto à Casa de Juste, em Lousada, apurou o Porto Canal junto das autoridades.

Explosão de gás e incêndio obriga a retirar 28 idosos de lar na Feira

Uma explosão de gás num lar da terceira idade em Santa Maria da Feira, seguida de incêndio, obrigou este sábado à retirada dos 28 idosos que ali se encontravam, não havendo registo de feridos, apurou o Porto Canal junto das autoridades e disse o presidente da Câmara à Lusa.

Atualizado 20-07-2019 14:41

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.