Info

Viana avança com incentivos municipais na agricultura e floresta

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Viana do Castelo, 18 fev (Lusa) - A Câmara de Viana do Castelo vai avançar com um regime de incentivo às fileiras da agricultura, floresta e produtos de base regional, através da isenção de várias taxas municipais, para potenciar estas atividades económicas.

Fonte do município afirmou hoje que o regime prevê a isenção total de taxas e apoio nos projetos de investimento, medidas já aprovadas em reunião do executivo camarário e que seguem "as mesmas diretrizes de outros regimes de incentivos" já em vigor, como no acolhimento empresarial e turístico e na regeneração urbana.

Este novo modelo inclui "medidas de acolhimento e incentivo à implementação de projetos com capacidade inovadora", assim como à construção de estruturas relacionadas com a atividade agropecuária, agroflorestal e de produtos de base regional, numa lógica de "promoção da diversidade da economia rural".

Desta forma, os processos de licenciamento e operações urbanísticas de novas estruturas relacionadas com a agropecuária, agroflorestal e produtos de base regional, bem como de projetos de requalificação e ampliação de estruturas existentes, passam a contar com "isenção total" de taxas de licenciamento em operações urbanísticas.

Além disso, os serviços municipais vão assegurar "apoio e acompanhamento" aos projetos de investimento, nomeadamente na agilização dos processos.

Os setores económicos ligados aos produtos endógenos e da economia do mar, bem como no domínio do espaço rural, são uma "prioridade", segundo a autarquia, do Plano Estratégico de Viana do Castelo.

PYJ // JAP

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Estudo mostra que é mais difícil aceder ao Ensino Superior Público no Porto

Entrar numa faculdade pública é mais difícil no distrito do Porto, de acordo com os dados de um estudo do Centro de Investigação em Políticas do Ensino Superior (CIPES). Citado pelo jornal Público e divulgado esta sexta-feira, os estudantes que querem entrar no Ensino Superior Público no Porto têm mais difículdades, do que no resto do pais, devido à oferta reduzida da rede pública e da média de acesso não poder ser inferior a 14 valores para garantir a entrada.

Infraestruturas de Portugal nega cancelamentos nas obras da Linha do Minho

A Infraestruturas de Portugal nega cancelamentos na empreitada de eletrificação da Linha do Minho. Em comunicado, informou que nos primeiros meses de 2021 já será possível a circulação ferroviária, em modo elétrico.

Morte por negligência em hospital do Porto com indemnização acordada após 25 anos

O Estado português aceitou pagar 32.500 euros à família de um homem que morreu há 25 anos durante uma cirurgia para retirar uma pinça esquecida no seu abdómen durante uma operação no Hospital de São João, no Porto.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.