Info

Carga fiscal atingiu o valor mais alto desde 1995

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 26 mar (Lusa) - A carga fiscal aumentou em 2018 face ao ano anterior e atingiu 35,4% do Produto Interno Bruto (PIB), o valor mais alto desde pelo menos 1995, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo dados preliminares do INE, a carga fiscal, que inclui receita de impostos e contribuições efetivas, subiu de 34,4% em 2017 para 35,4% em 2018, sendo esta a percentagem mais elevada desde o início da série disponibilizada pelo instituto.

O total de receitas de impostos e contribuições sociais ascendeu assim a 71.357,3 milhões de euros no ano passado, contra 67.027,5 milhões no ano anterior.

O conceito de carga fiscal define-se pelos impostos e contribuições sociais efetivas (excluindo-se as contribuições sociais imputadas) cobrados pelas administrações públicas nacionais e pelas instituições da União Europeia.

Tendo em conta apenas o total de receitas tributárias (impostos sobre os rendimentos, de produção e importação e de capital), o valor total arrecadado atingiu 52.221,9 milhões de euros, mais do que os 49.077,7 milhões cobrados em 2017.

O valor total das receitas tributárias é igualmente o mais alto desde que há dados.

O mesmo se verifica com as contribuições sociais efetivas das famílias, montante que totalizou 8.055,6 milhões de euros em 2018 contra 7.618,9 milhões em 2017.

DF // CSJ

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Sindicato dos motoristas ameaça greve com consequências mais graves que em abril

O Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM) ameaça consequências mais graves para a greve que começa em 12 de agosto do que as sentidas em abril, avisou em carta aberta enviada esta segunda-feira às redações.

Investimento público dos municípios do Norte aumentou 42,4% em 2017

O investimento público dos municípios da região do Norte aumentou 42,4% em 2017, quando comparado com o ano anterior, invertendo a tendência de “forte queda” entre 2013 e 2016, revela o relatório Norte Estrutura hoje divulgado.

Greve dos técnicos de diagnóstico regista adesão acima dos 85%

A greve dos técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica regista hoje uma adesão de 85% a 90% a nível nacional, chegando aos 100% em alguns serviços, disse à agência Lusa o dirigente sindical Luís Dupont.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.