Info

Rui Rio defende que objetivo do PSD nas eleições deve ser “afastar BE e PCP da esfera de poder”

Rui Rio defende que objetivo do PSD nas eleições deve ser “afastar BE e PCP da esfera de poder”
| Política
Porto Canal com Lusa

O presidente do PSD defendeu esta segunda-feira que o objetivo do partido nas próximas legislativas deve ser “afastar BE e PCP da esfera do poder”, admitindo que pode haver razões para se manter como líder mesmo em caso de derrota eleitoral.

“O PSD deve ter um objetivo: independentemente do resultado das eleições, ganhando ou perdendo – o objetivo deve ser ganhar, com certeza - , mas deve ter como objetivo tentar afastar BE e PCP da esfera do poder, para que que possamos fazer reformas estruturais e o país tenha as reformas de que necessita para o seu futuro”, defendeu Rui Rio, em entrevista hoje de manhã à Antena 1.

O presidente do PSD justificou que estes partidos “têm puxado pela parte mais negativa do PS” na atual legislatura de distribuição total dos ganhos no imediato.

“Antigamente distribuíam o que tinham e o que não tinham, melhoraram num aspeto: agora só distribuem o que têm, mas distribuem tudo”, criticou.

Rio afastou, contudo, uma solução de Bloco Central após as próximas legislativas no sentido clássico de “haver um primeiro-ministro do PS e ministros dos dois partidos”.

Questionado se uma derrota eleitoral nas legislativas significa obrigatoriamente a sua saída da liderança do PSD, Rio respondeu negativamente, embora dizendo não perder muito tempo com esse cenário.

“Pode haver razões para sair, pode haver razões para ficar, pode haver razões que não se identifiquem logo no momento e obriguem a uma reflexão, a ouvir as pessoas”, admitiu.

Instado a definir o que será uma vitória para o PSD nas europeias de 26 de maio, Rio respondeu que “um bom resultado será subir substancialmente, muito bom é ganhar”.

“Se perder um eurodeputado é um mau resultado”, afirmou.

Em 2014, em coligação com o CDS-PP, o PSD ficou em segundo lugar nas europeias com 27,7% dos votos e conseguiu eleger seis eurodeputados (mais um para os democratas-cristãos).

+ notícias: Política

Paulo Rangel confessa estar surpreendido com a evolução do PSD nas sondagens

Paulo Rangel, eurodeputado, confessa em exclusivo ao Porto Canal estar surpreendido com a evolução do PSD nas sondagens uma vez que é "tão aproximada com o que era expectável" por Rui Rio.

Paulo Rangel afirma que o país "está a mirrar" porque António Costa "se fechou sobre si próprio"

Paulo Rangel, eurodeputado, afirma em exclusivo ao Porto Canal que o primeiro-ministro, António Costa, está "muito fechado sobre si próprio" e que isso "faz com que o país esteja a mirrar um pouco" . Defende ainda que com esta ação é notório um "crescimento insatisfatório" e também "uma paralisação dos serviços públicos e numa insatisfação social", que pode ir desde os homens do Porto de Setúbal, aos motoristas de matérias perigosas, aos enfermeiros”.

Governo deixa de fora o Norte nos grandes investimentos da educação e saúde para os próximos cinco anos

O Governo apresentou esta semana o Programa de Estabilidade 2019-2023 e o Norte do país fica de fora no que diz respeito a investimentos na educação e na saúde.

Atualizado 20-04-2019 12:11

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.