Info

Inês Henriques disposta a recorrer à justiça pela integração dos 50 km marcha nos JO

| Desporto
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 11 mar (Lusa) -- A portuguesa Inês Henriques garantiu hoje que está disposta a recorrer à justiça, caso se confirme a não inclusão nos Jogos Olímpicos Tóquio2020 da prova de 50 quilómetros marcha, distância na qual é campeã europeia e mundial.

"Já entrei em contacto com o meu advogado, sei que a luta vai ser complicada, mas não tenho nada a perder", disse a marchadora à agência Lusa, pouco depois de o conselho da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF) ter divulgada a lista de mínimos para as provas olímpicas da modalidade sem esta distância no setor feminino.

A marchadora considera injusto que a IAAF esteja a "introduzir uma prova nova, a estafeta dos 400 metros mistos, e a deixar de fora os 50 quilómetros femininos, uma distância que no setor masculino conta com 60 participantes".

Inês Henriques garante já ter informado a Federação Portuguesa de Atletismo (FPA) e o Comité Olímpico de Portugal (COP) da sua intenção de recorrer à justiça, mas assume ainda não ter recebido qualquer resposta.

A atleta do CN Rio Maior sagrou-se em 2017 campeã mundial, e em 2018 campeã europeia da distância, que nunca esteve incluída no programa olímpico.

De acordo com uma nota divulgada hoje pelo conselho da IAAF, os atletas vão poder assegurar a presença em Tóquio2020 através da obtenção dos mínimos - que podem ser diferentes dos exigidos pela federação portuguesa - ou dos 'rankings' mundiais.

AO (JP) // JP

Lusa/Fim

+ notícias: Desporto

Torre de Moncorvo já mexe com a Taça dos campeões Dragon Force

Decorreu este sábado o primeiro dia da Taça dos campeões Dragon Force 2019 em Torre de Moncorvo. O Dragon Force Foz foi o campeão nacional de sub 14 enquanto a escola portista de Braga triunfou no escalão de sub 15, numa jornada animada de futebol no nordeste transmontano.

8ª edição do Dia do Clube debate assuntos do FC Porto no Dragão

Celebrou-se este sábado a 8ª edição do Dia do Clube no Estádio do Dragão. O evento, organizado por sócios e adeptos do azuis e brancos, reuniu caras conhecidas da família portista para debater assuntos do FC Porto.

"Vítor Oliveira é o motor mas o elevador da subida é a estrutura do clube"

A menos de dois meses do início da próxima edição da Liga NOS, Paços de Ferreira está de regresso ao escalão maior do futebol português. Em entrevista exclusiva ao Porto canal, Paulo Meneses, presidente do clube, fala da mistura de sentimentos entre a tristeza da descida em 2017/2018 e a alegria pela subida alcançada na última época. No terceiro mandato como líder da formação pacense, sublinha que o único objetivo para a próxima temporada é a manutenção e garante que abandona o cargo se o Paços se tornar SAD.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.