Info

EDP avança com venda de ativos e reforço do investimento em renováveis

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 10 mar (Lusa) -- A EDP indicou hoje que o Conselho de Administração Executivo da elétrica vai apresentar ao mercado na terça-feira um reforço do investimento em renováveis e um plano de alienação de ativos, segundo comunicado à CMVM.

"Os órgãos sociais da EDP, Conselho de Administração Executivo (CAE) e Conselho Geral de Supervisão (CGS), reunirão no dia 11 de março para discutir e deliberar sobre o conteúdo do 'Strategic Update' para o período 2019-2022, a ser apresentado ao mercado no dia 12 de março, tal como anteriormente comunicado", lê-se no documento publicado na Comissão do Mercado de Valores Imobiliários (CMVM).

De acordo com o mesmo documento da EDP, "a proposta que o CAE submeterá ao CGS contempla, em termos genéricos, quer um reforço do investimento em renováveis quer um plano de alienação de ativos".

Os detalhes sobre o plano estratégico da empresa serão disponibilizados "na referida apresentação ao mercado", avança a elétrica nacional liderada por António Mexia.

O comunicado da EDP surge depois de notícias publicadas pela agência Reuters e pelo jornal online ECO com os títulos, respetivamente, "EDP prepara venda de ativos de produção elétrica em Portugal" e "EDP vai investir 7 mil milhões em renováveis", segundo cita a própria empresa no documento enviado à CMVM.

DF // JH

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Novas regras dos serviços de pagamentos eletrónicos entram hoje em vigor

As novas regras dos serviços de pagamento eletrónicos que entram este sábado em vigor obrigam ao reforço da segurança nos pagamentos e permitem a entrada de novos operadores que podem pôr em causa parte significativa do negócio dos bancos.

Portugal com menor aumento europeu do custo da mão-de-obra no 2.º trimestre

O custo horário da mão-de-obra aumentou 2,7% na zona euro e 3,1% na União Europeia (UE) no segundo trimestre, face ao mesmo período de 2018, tendo Portugal registado o menor avanço (0,9%), segundo o Eurostat.

Utilização de dados do cartão nas compras 'online' com "dias contados"

A utilização dos dados impressos no cartão de crédito como elemento de autenticação em compras 'online' deixará de ser aceite no curto prazo na União Europeia, após a entrada em vigor das novas regras para os pagamentos eletrónicos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.