Info

Ministro brasileiro diz que ambientalista ícone da defesa da Amazónia Chico Mendes é irrelevante

| Mundo
Porto Canal com Lusa

São Paulo, Brasil, 12 fev (Lusa) - O ministro do Meio Ambiente do Brasil, Ricardo Salles, considerou que o ambientalista Chico Mendes, reconhecido mundialmente por defender a floresta amazónica, "é irrelevante".

"Não conheço o Chico Mendes, eu escuto histórias de todos os lados. Do lado dos ambientalistas mais ligados à esquerda, o enaltecimento de Chico Mendes. As pessoas que são do agronegócio dizem que [ele] usava os seringueiros para se beneficiar. É irrelevante, que diferença faz quem é Chico Mendes nesse momento", afirmou Sallles, durante uma entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, exibida na noite da última segunda-feira.

Questionado sobre o reconhecimento público que este ambientalista recebeu da Organização das Nações Unidas (ONU), o ministro brasileiro acrescentou que "a ONU reconhece muita coisa errada".

As declarações causaram enorme polémica no Brasil e estão entre os assuntos mais comentados hoje na rede social Twitter.

A equipa do ex-Presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, atualmente preso por corrupção, usou a mesma rede social para defender o legado de Chico Mendes.

"Será que essas pessoas são tão burras que imaginam que matando o Chico Mendes mataram a luta do Chico Mendes? Chico Mendes foi covardemente assassinado na porta de sua casa em Xapuri, por fazendeiros que queriam invadir terras e derrubar a floresta", diz a mensagem publicada no perfil de Lula da Silva no Twitter.

A ambientalista e candidata derrotada nas últimas presidenciais brasileiras Marina Silva também defendeu o legado do ambientalista nas redes sociais.

"O ministro do Meio Ambiente não sabe da relevância de Chico Mendes por motivos óbvios: não é ambientalista e é desinformado. Chico faz parte do Panteão da Pátria e é reconhecido mundialmente. Apesar da ignorância de Salles, a luta de Chico permanece viva!", escreveu na sua conta no Twitter.

Chico Mendes foi um seringueiro [nome por que eram conhecidos os trabalhadores que extraíam borracha nas florestas do norte do Brasil] que se tornou um ambientalista de renome até ser assassinado em 1988 por fazendeiros que se opunham às suas ações pela preservação da Amazónia.

Reconhecido internacionalmente, Chico Mendes ganhou o Global 500, prémio da Organização das Nações Unidas, e a Medalha de Meio Ambiente da Better World Society.

Em 2007 o Governo brasileiro criou o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), uma instituição vinculada ao Ministério do Meio Ambiente que é responsável por executar as ações dentro das unidades de conservação ambientais do país.

CYR // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Surto de sarampo nas Filipinas escala para 8.400 casos e 130 mortos

O surto de sarampo continua a agravar-se nas Filipinas, com 8.443 casos confirmados desde o início do ano e 136 mortes causadas pela doença, na maioria crianças menores de cinco anos, indicaram esta terça-feira as autoridades.

Dezasseis estados em tribunal contra emergência declarada por Trump para construir muro

Dezasseis estados norte-americanos avançaram na segunda-feira com uma ação judicial contra a administração do Presidente Donald Trump, na sequência da declaração do estado de emergência para construir um muro na fronteira mexicana.

Português detido por homicídio nos Estados Unidos vai a tribunal a 13 de março

O luso-venezuelano Javier Enrique Da Silva Rojas, detido nos Estados Unidos por furto e homicídio, vai apresentar-se num tribunal em Nova Iorque para uma audiência preliminar a 13 de março, segundo documentos a que a Lusa teve acesso este domingo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.