Info

Ministro brasileiro diz que ambientalista ícone da defesa da Amazónia Chico Mendes é irrelevante

| Mundo
Porto Canal com Lusa

São Paulo, Brasil, 12 fev (Lusa) - O ministro do Meio Ambiente do Brasil, Ricardo Salles, considerou que o ambientalista Chico Mendes, reconhecido mundialmente por defender a floresta amazónica, "é irrelevante".

"Não conheço o Chico Mendes, eu escuto histórias de todos os lados. Do lado dos ambientalistas mais ligados à esquerda, o enaltecimento de Chico Mendes. As pessoas que são do agronegócio dizem que [ele] usava os seringueiros para se beneficiar. É irrelevante, que diferença faz quem é Chico Mendes nesse momento", afirmou Sallles, durante uma entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, exibida na noite da última segunda-feira.

Questionado sobre o reconhecimento público que este ambientalista recebeu da Organização das Nações Unidas (ONU), o ministro brasileiro acrescentou que "a ONU reconhece muita coisa errada".

As declarações causaram enorme polémica no Brasil e estão entre os assuntos mais comentados hoje na rede social Twitter.

A equipa do ex-Presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, atualmente preso por corrupção, usou a mesma rede social para defender o legado de Chico Mendes.

"Será que essas pessoas são tão burras que imaginam que matando o Chico Mendes mataram a luta do Chico Mendes? Chico Mendes foi covardemente assassinado na porta de sua casa em Xapuri, por fazendeiros que queriam invadir terras e derrubar a floresta", diz a mensagem publicada no perfil de Lula da Silva no Twitter.

A ambientalista e candidata derrotada nas últimas presidenciais brasileiras Marina Silva também defendeu o legado do ambientalista nas redes sociais.

"O ministro do Meio Ambiente não sabe da relevância de Chico Mendes por motivos óbvios: não é ambientalista e é desinformado. Chico faz parte do Panteão da Pátria e é reconhecido mundialmente. Apesar da ignorância de Salles, a luta de Chico permanece viva!", escreveu na sua conta no Twitter.

Chico Mendes foi um seringueiro [nome por que eram conhecidos os trabalhadores que extraíam borracha nas florestas do norte do Brasil] que se tornou um ambientalista de renome até ser assassinado em 1988 por fazendeiros que se opunham às suas ações pela preservação da Amazónia.

Reconhecido internacionalmente, Chico Mendes ganhou o Global 500, prémio da Organização das Nações Unidas, e a Medalha de Meio Ambiente da Better World Society.

Em 2007 o Governo brasileiro criou o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), uma instituição vinculada ao Ministério do Meio Ambiente que é responsável por executar as ações dentro das unidades de conservação ambientais do país.

CYR // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Termina sequestro em autocarro no Rio de Janeiro, suspeito morto pela polícia

O sequestro dos passageiros de um autocarro na ponte que liga a cidade brasileira do Rio de Janeiro e Niterói terminou cerca das 09h00 locais (13h00 em Lisboa) com a morte do suspeito, informou a Polícia Militar.

Twitter bane propaganda dos 'media' controlados pelo Estado após suspender contas associadas à China

A rede social Twitter informou esta terça-feira que não aceitará mais "propaganda de órgãos de imprensa controlados pelo Estado", condenando comportamentos "manipuladores", depois de anunciar que suspendeu quase mil contas associadas ao regime chinês.

Quatro mil pessoas retiradas de casa devido a incêndio na Grã Canária, Espanha

Um incêndio florestal que lavra desde sábado em Valleseco, na ilha espanhola Grã Canária, obrigou à retirada de quatro mil pessoas de 40 localidades, informou este domingo o presidente do Governo das Ilhas Canárias.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.