Info

Famílias chinesas gastaram mais de 130 mil milhões de euros durante Ano Novo Lunar

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Pequim, 12 fev (Lusa) - As famílias chinesas gastaram 1,01 bilião de yuan (130.642 milhões de euros) em compras, durante a semana de férias do Ano Novo Lunar, mais 8,5% do que no anterior, mas a menor subida homóloga desde 2011.

Os dados avançados hoje pelo ministério chinês do Comércio incluem gastos em lojas, viagens e restauração, entre 03 e 08 de fevereiro.

O comércio eletrónico foi, mais uma vez, um dos principais beneficiados da principal festa das famílias chinesas. Só o Jingdong (JD), uma das maiores plataformas de comércio 'online' da China, registou um aumento homólogo de ordens de 42,7%.

Utensílios de cozinha foi a categoria de produto cujas vendas mais cresceram naquela plataforma, em relação a 2018, com um aumento de 399%, seguida por móveis (185%) e bagagens (148%).

Segundo o Gabinete Nacional de Estatísticas da China, o consumo contribuiu para 76,2% do crescimento económico da China, no ano passado, com um aumento de 18,6%, face a 2017.

"A julgar pelos principais indicadores económicos, a procura doméstica tornou-se numa força decisiva do crescimento económico da China", afirmou Wang Bin, vice-diretor geral do Departamento de operações de mercado e promoção do consumo, do ministério do Comércio, citado pelo jornal oficial China Daily.

No entanto, o ritmo de crescimento homólogo do consumo durante o Ano Novo Lunar foi o mais lento dos últimos nove anos, ilustrando a tendência de abrandamento na economia chinesa.

Em 2018, por exemplo, os gastos durante a principal festa das famílias chinesas, equivalente ao natal nos países ocidentais, aumentaram 10,2%, face ao ano anterior, para 926.000 milhões de yuan (120.982 milhões de euros).

A economia da China, a segunda maior do mundo, cresceu 6,6%, em 2018, ou seja, ao ritmo mais lento dos últimos 28 anos.

JPI // JMC

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Surto de sarampo nas Filipinas escala para 8.400 casos e 130 mortos

O surto de sarampo continua a agravar-se nas Filipinas, com 8.443 casos confirmados desde o início do ano e 136 mortes causadas pela doença, na maioria crianças menores de cinco anos, indicaram esta terça-feira as autoridades.

Dezasseis estados em tribunal contra emergência declarada por Trump para construir muro

Dezasseis estados norte-americanos avançaram na segunda-feira com uma ação judicial contra a administração do Presidente Donald Trump, na sequência da declaração do estado de emergência para construir um muro na fronteira mexicana.

Português detido por homicídio nos Estados Unidos vai a tribunal a 13 de março

O luso-venezuelano Javier Enrique Da Silva Rojas, detido nos Estados Unidos por furto e homicídio, vai apresentar-se num tribunal em Nova Iorque para uma audiência preliminar a 13 de março, segundo documentos a que a Lusa teve acesso este domingo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.