Info

Exposição com obras de 30 artistas junta duas coleções ibéricas em Madrid

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 11 fev (Lusa) - A exposição "O Fantasma de uma oportunidade" vai reunir obras de cerca de 30 artistas provenientes das coleções ibéricas de arte Sánchez-Ubiría e António Cachola, a partir de 21 de fevereiro, em Madrid, anunciou hoje a organização.

Patente até 21 de abril, no espaço La Nave - Sanchez-Ubiría, em Madrid, a exposição tem curadoria de Ana Cristina Cachola, e coloca em diálogo as duas coleções de arte, de Espanha e de Portugal.

Helena Almeida, Juan Asensio, Kader Attia, Pedro Barateiro, Bertozzi & Casoni, Joseph Beuys, Von Calhau!, Rui Chafes, June Crespo, Richard Deacon, Alexandre Estrela, Marlene Dumas, Rita Ferreira, Fernanda Fragateiro, Katharina Grosse, João Maria Gusmão & Pedro Paiva são alguns dos artistas representados na mostra.

O tema convoca o imaginário do escritor William Burroughs, a partir do seu livro homónimo, e "explora a figura do fantasma enquanto categoria operativa para pensar o contemporâneo", de acordo com a apresentação da mostra.

Obras de Candida Höfer, Igor Jesus, Svetlana Kopystiansky, Abigail Lane, Robert Mapplethorpe, Bruce Nauman, Musa Paradisiaca, Liliana Porter, Andreia Santana, Laurie Simmons e Ana Rito também serão apresentadas nesta exposição.

Convocando a ideia de fantasma, a exposição reflete sobre "o modo como as práticas artísticas contemporâneas acompanham e articulam a discussão sobre fantasmas, assombrações e espetros, entendidas enquanto entidades imagéticas que assombram, projetam sombras e agenciam assombro".

A exposição será apresentada no âmbito do programa oficial da Feira Internacional de Arte Contemporânea -- ARCO Madrid 2019, que decorre nos dias 26 de fevereiro a 03 de março.

A Nave Sanchez-Ubiría é um espaço dedicado à divulgação e apoio da cultura e da arte, através da realização de projetos e atividades de criação artística, sendo também depositária das obras da coleção de Marga Sánchez e Sebastián Ubiría, integradas em duas coleções, uma de arte contemporânea e outra de arte tradicional africana.

A Coleção António Cachola dedica-se, em exclusivo, à produção artística visual portuguesa, e conta com mais de 700 obras, dando especial atenção a artistas portugueses que começaram a produzir na década de 1980, e acompanha a criação contemporânea nacional até à atualidade.

Esta coleção encontra-se em depósito no Museu de Arte Contemporânea de Elvas (MACE), instituição museológica com tutela municipal, inaugurada em 2007, e que se encontra desde 2015 inserida na Rede Portuguesa de Museus.

AG // MAG

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Termina sequestro em autocarro no Rio de Janeiro, suspeito morto pela polícia

O sequestro dos passageiros de um autocarro na ponte que liga a cidade brasileira do Rio de Janeiro e Niterói terminou cerca das 09h00 locais (13h00 em Lisboa) com a morte do suspeito, informou a Polícia Militar.

Twitter bane propaganda dos 'media' controlados pelo Estado após suspender contas associadas à China

A rede social Twitter informou esta terça-feira que não aceitará mais "propaganda de órgãos de imprensa controlados pelo Estado", condenando comportamentos "manipuladores", depois de anunciar que suspendeu quase mil contas associadas ao regime chinês.

Quatro mil pessoas retiradas de casa devido a incêndio na Grã Canária, Espanha

Um incêndio florestal que lavra desde sábado em Valleseco, na ilha espanhola Grã Canária, obrigou à retirada de quatro mil pessoas de 40 localidades, informou este domingo o presidente do Governo das Ilhas Canárias.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.