Info

Polícia Judiciária investiga tentativa de rapto de bebé em Ílhavo

Polícia Judiciária investiga tentativa de rapto de bebé em Ílhavo
| País
Porto Canal com Lusa

A Polícia Judiciária (PJ) está a investigar uma alegada tentativa de rapto de um bebé ocorrida esta segunda-feira de manhã, junto a uma escola em Ílhavo, informou aquele órgão de polícia criminal.

"Houve uma tentativa de rapto de uma menina de cinco meses", disse à Lusa fonte da GNR, adiantando que o caso ocorreu cerca das 09:00, quando a mãe da criança se preparava para deixar uma filha mais velha na escola Nossa Senhora do Pranto, em Ílhavo.

"Um homem aproveitou o momento em que a bebé ficou sozinha no interior da viatura para tentar roubar o veículo, mas foi travado pelo regresso da mãe, tendo conseguido fugir do local", disse a mesma fonte.

A GNR foi chamada ao local, mas a investigação passou para a PJ por ser um crime da competência desta polícia.

+ notícias: País

Tempo de espera nos CTT é principal causa de insatisfação dos clientes

Um inquérito da associação Deco a 1.800 clientes dos CTT revela que esperam, em média, 18 minutos para serem atendidos e que o tempo de espera é o que causa mais insatisfação.

Juízes denunciam condições indignas de trabalho em vários Tribunais do país, muitos deles no Norte

As queixas sobre o mau estado de diversos Tribunais do país levaram a que os presidentes das 23 comarcas escrevessem 3500 páginas detalhando situações como buracos por onde chove, casas de banho entupidas e até pragas de piolhos. Este é o cenário retratado pelos juízes numa análise que foi feita ao longo do ano passado e agora revelada sendo que muitos desses cenários acontecem em Tribunais do Norte do país.

Associação de Farmácias alerta que há medicamentos que estão esgotados há mais de um ano

A Associação Nacional de Farmácias alerta que há medicamentos que estão esgotados há mais de um ano. A Ministra da Saúde reconhece os problemas e garante que a situação vai ser resolvida. Os medicamentos em causa são para tratamento de doenças como Parkinson, hipertensão e diabetes.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.