Info

Standard & Poor's piora Previsão de Evolução de Angola para Negativa

| Economia
Porto Canal com Lusa

Londres, 11 fev (Lusa) - A agência de notação financeira Standard & Poor's (S&P) reviu em baixa a Perspetiva de Evolução da economia de Angola, de Estável para Negativa, devido ao "significativo aumento" da dívida pública, e manteve o 'rating' em 'lixo'.

"A dívida pública de Angola em percentagem do PIB aumentou significativamente em 2018, em parte devido ao impacto da forte depreciação do kwanza no volume de dívida pública em moeda estrangeira", lê-se na nota que acompanha a divulgação da decisão.

"Estamos a rever a Previsão de Evolução da economia de Estável para Negativa e mantemos o 'rating' da dívida soberana de longo e curto prazo em B- e B; a Previsão de Evolução negativa reflete a possibilidade de uma descida [do 'rating'] se o alto peso da dívida pública tornar as necessidades de financiamento insustentáveis, ou se as pressões orçamentais ou externas levarem a défices gémeos mais prolongados que o previsto", dizem os analistas da S&P.

No texto, a S&P diz que entre 2015 e 2018 "a dívida pública em proporção do PIB aumentou cerca de 40 pontos percentuais, de 45% para 87%" e acrescenta que Angola deve ter sofrido uma recessão de 1% em 2018, que deverá ser ultrapassada este ano, com um crescimento de 2%.

MBA // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Easyjet lança nova rota Porto-Málaga a partir de abril

O Porto vai começar a ter voos diretos para Málaga entre 02 de abril e 26 de outubro, com operação quatro vezes por semana, anunciou hoje a companhia aérea Easyjet.

Rendimentos operacionais do Banco CTT sobem 27% para 23,6 ME em 2018

Os rendimentos operacionais recorrentes do Banco CTT subiram 27% no ano passado, face a 2017, para 23,6 milhões de euros, "sobretudo alavancado pelo crescimento da margem financeira (aumento de 4,5 milhões de euros), anunciaram esta quarta-feira os CTT.

Deco recebeu 29.350 pedidos de ajuda de famílias sobre-endividadas em 2018

A Deco recebeu 29.350 pedidos de ajuda de famílias em situação de sobre-endividamento, valor que supera os pedidos registados um ano antes e que chegou maioritariamente de pessoas entre os 40 e os 65 anos de idade.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.