Info

Obras da ala pediátrica do S. João arrancam a partir do fim do ano e duram dois anos

Obras da ala pediátrica do S. João arrancam a partir do fim do ano e duram dois anos
| Norte
Porto Canal com Lusa

As obras da nova ala pediátrica do hospital de São João, no Porto, começam no final deste ano ou início do próximo e devem durar dois anos, estima o Governo.

A ministra da Saúde indicou hoje no parlamento que, entretanto, as crianças com doença oncológica do São João devem ser realojadas temporariamente a partir de abril noutras instalações que sejam mais adequadas.

A pedido do CDS-PP, a ministra da Saúde esteve hoje na comissão parlamentar de Saúde a ser ouvida sobre o hospital de São João e foi questionada sobre o processo de construção da nova ala pediátrica, que no ano passado foi alvo de várias discussões tendo em conta as condições consideradas inadequadas em que as crianças se encontram.

A ministra Marta Temido estima que as crianças com doenças oncológicas sejam realojadas para uma área do edifico principal do São João a partir de abril, até à conclusão da obra da nova ala pediátrica.

O Ministério da Saúde indica que as obras devem arrancar no final deste ano ou princípio de 2020, depois da revisão do projeto, que está em curso, e sendo terá ainda de ser preparado procedimento para a obra por ajuste direto.

Marta Temido prevê que o processo de revisão do projeto da nova ala esteja concluído em abril e entende que enquanto as obras, que terão uma duração de dois anos, estiverem a decorrer não “parece adequado que as crianças continuem nas instalações em que estão”.

Para a ministra, durante abril será possível começar a realojar duas áreas pediátricas, a oncológica e a de cirurgia.

+ notícias: Norte

Lançada petição pública para reativação da Linha do Douro até Barca d'Alva e Espanha

Os promotores de uma petição pública em defesa da requalificação e reativação da Linha Ferroviária do Douro, lançada este sábado na Régua, querem reunir até final do ano assinaturas suficientes para levar o abaixo-assinado à discussão no parlamento.

Idosa encontrada morta no rio Fervença, em Bragança

Uma idosa de 73 anos dada como desaparecida desde sexta-feira à tarde foi encontrada morta ao início da manhã deste sábado no rio Fervença, junto à ponte do Jorge, em Bragança, disse à Lusa fonte dos bombeiros locais. 

Falta de condições pode 'tirar' helicóptero do INEM a Santa Comba Dão

A falta de condições exigidas por normas europeias, para a aviação civil, da base permanente de helicópteros de Santa Comba Dão pode retirar a certificação a esta base e com isto retirar o helicóptero do INEM da região centro.

Atualizado 15-06-2019 11:34

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

1ª Bienal de Fotografia do Porto:...