Info

Obras da ala pediátrica do S. João arrancam a partir do fim do ano e duram dois anos

Obras da ala pediátrica do S. João arrancam a partir do fim do ano e duram dois anos
| Norte
Porto Canal com Lusa

As obras da nova ala pediátrica do hospital de São João, no Porto, começam no final deste ano ou início do próximo e devem durar dois anos, estima o Governo.

A ministra da Saúde indicou hoje no parlamento que, entretanto, as crianças com doença oncológica do São João devem ser realojadas temporariamente a partir de abril noutras instalações que sejam mais adequadas.

A pedido do CDS-PP, a ministra da Saúde esteve hoje na comissão parlamentar de Saúde a ser ouvida sobre o hospital de São João e foi questionada sobre o processo de construção da nova ala pediátrica, que no ano passado foi alvo de várias discussões tendo em conta as condições consideradas inadequadas em que as crianças se encontram.

A ministra Marta Temido estima que as crianças com doenças oncológicas sejam realojadas para uma área do edifico principal do São João a partir de abril, até à conclusão da obra da nova ala pediátrica.

O Ministério da Saúde indica que as obras devem arrancar no final deste ano ou princípio de 2020, depois da revisão do projeto, que está em curso, e sendo terá ainda de ser preparado procedimento para a obra por ajuste direto.

Marta Temido prevê que o processo de revisão do projeto da nova ala esteja concluído em abril e entende que enquanto as obras, que terão uma duração de dois anos, estiverem a decorrer não “parece adequado que as crianças continuem nas instalações em que estão”.

Para a ministra, durante abril será possível começar a realojar duas áreas pediátricas, a oncológica e a de cirurgia.

+ notícias: Norte

Plano do Governo para alojar universitários é "mão cheia de nada"

O reitor da Universidade do Porto disse hoje que o plano do Governo para criar camas universitárias é uma "mão cheia de nada", porque as universidades vão ter de se "endividar junto da banca ou da Fundiestamo".

Marcelo Rebelo de Sousa recebido no Porto por protestos e ânimos muito exaltados de lesados do BES

O Presidente da República foi hoje recebido no Porto pelo protesto de bolseiros da Universidade do Porto, uma carta de precários da Lusa e ânimos muito exaltados de lesados do BES/Novo Banco, que o chefe de Estado prometeu receber.

Bombeiros Voluntários de Lourosa exigem demissão da direção e ameaçam abandonar serviço

O corpo ativo dos Bombeiros Voluntários de Lourosa, em Santa Maria da Feira exige a demissão da direção e ameaça abandonar o serviço.A guerra entre ambas as partes já dura há vários anos, mas viu-se agora potenciada pela demissão do comando.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS