Info

Novo presidente da TPNP diz que “é hora de reerguer e deixar de falar do passado”

| Norte
Porto Canal com Lusa

O novo presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP) disse esta terça-feira ser "hora de reerguer e de deixar de falar do passado", prometendo "trabalhar em conjunto", "no presente e futuro" da região.

Atualizado 06-02-2019 11:59

"É isso que vamos fazer com todos aqueles que colaboram com a TPNP, desde os seus funcionários, todos os associados, sejam as autarquias, hoje tão bem representadas nesta sessão, por mais de 40 municípios, mas também com os privados que são estratégicos para o sucesso deste mandato que agora começa", afirmou Luís Pedro Martins que hoje tomou posse do cargo de presidente da Comissão Executiva da Turismo Porto e Norte de Portugal (TPNP).

Luís Pedro Martins, que falava aos jornalistas no final da cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos sociais da TPNP, acrescentou que vai "unir esforços em nome da marca Porto e Norte" e "privilegiar os programas transversais ao território", apontando os exemplos dos Caminhos de Santiago e do projeto da estrada EN2.

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, que presidiu à sessão, referiu que o turismo é um setor "de mobilização dos territórios, que acrescenta valor" e apelou ao "trabalho conjunto" de toda a região que, defendeu, deve "valorizar a diversidade do território".

O presidente da Mesa da Assembleia Geral da TPNP, João Manuel Esteves, que é também presidente da Câmara de Arcos de Valdevez, no distrito de Viana do Castelo, alertou a secretária de Estado do Turismo para a necessidade de "mais promoção externa da região".

João Manuel Esteves defendeu a necessidade de "melhorar a oferta turística, ao nível dos recursos humanos, de reforçar a inovação e de simplificar procedimento para atrair mais investimento".

"Com isso obteremos maiores benefícios não só para os atores do setor mas também mais emprego e mais rendimento para as comunidades", disse.

O novo presidente da TPNP, que foi a eleições no dia 18 de janeiro com lista única, tomou hoje posse da função de presidente da Comissão Executiva da TPNP, para um mandato cuja duração são cinco anos.

Da equipa de Luís Pedro Martins fazem parte o vice-presidente Inácio Ribeiro (PSD), ex-presidente da Câmara de Felgueiras, e o vogal Vítor Paulo Pereira, presidente da Câmara de Paredes de Coura.

João Manuel Esteves, presidente da Câmara de Arcos de Valdevez, é o presidente da Mesa da Assembleia Geral da TPNP e Ângelo Manuel Moura, presidente da Câmara de Lamego, vai ser o secretário da Mesa da Assembleia Geral.

Para o Conselho de Marketing fazem parte a AETUR, município de Macedo de Cavaleiros, Termas de Vizela, HT Douro, Invest Braga, Taipas Turitermas e Associação de Comerciantes do Porto.

As eleições do passado dia 18 de janeiro foram antecipadas na sequência da detenção, em outubro, e prisão preventiva do anterior presidente da TPNP, Melchior Moreira, no âmbito de uma investigação da Polícia Judiciária designada por Operação Éter.

Melchior Moreira foi destituído da função de presidente da Comissão Executiva da TPNP e está em prisão preventiva no âmbito da Operação Éter, uma investigação que ainda está em curso e que está a investigar uma alegada viciação de procedimentos de contratação pública.

+ notícias: Norte

Autoridades investigam morte de homem em Chaves

Um homem foi encontrado morto num edifício em Chaves, distrito de Vila Real, estando as autoridades a investigar as circunstâncias da ocorrência, disse à Lusa fonte da GNR.

Vitor Herdeiro já não vai ser o novo presidente do Centro Hospitalar Gaia/ Espinho

O nome de Vítor Herdeiro está envolvido em polémica no que toca à nomeação para novo presidente da administração do Centro Hospitalar Gaia/ Espinho, como tinha noticiado o Porto Canal no dia 2 de abril deste ano, visto que o gestor já não vai ser o novo presidente daquela instituição.

Crianças em contentores no Hospital de São João vão para edifício principal em junho

O Centro Hospitalar Universitário de São João, no Porto, avançou hoje à Lusa que as crianças internadas em contentores serão transferidas para o edifício principal no próximo mês de junho.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.