Info

Mulher que tentou raptar recém-nascido no hospital São João fica em prisão preventiva

| Norte
Porto Canal com Lusa

O Tribunal de Instrução Criminal do Porto decretou esta segunda-feira prisão preventiva para a mulher suspeita de tentar raptar um recém-nascido no Hospital de São João.

Atualizado 05-02-2019 11:26

A suspeita, que dado a “gravidade da situação” esteve até hoje detida na PSP, chegou ao TIC cerca das 10:00, mas só durante a tarde é que foi ouvida, tendo ficado acusada de sequestro qualificado na forma tentada.

À saída do tribunal, o advogado da mulher não quis prestar declarações aos jornalistas.

No sábado, ao princípio da noite, uma mulher envergando uma bata de profissional de saúde tentou raptar um recém-nascido do berçário do Hospital de São João.

Contactada domingo pela agência Lusa, uma fonte do Comando Metropolitano da PSP do Porto adiantou que a mulher, de 48 anos, entrou no quarto onde estava o bebé e familiares.

A mulher "chegou a pegar na criança ao colo", mas o pai estranhou a situação e decidiu chamar a polícia às 19:22 de sábado, tendo a suspeita acabado por ficar detida, disse a mesma fonte da PSP.

Também no domingo, o Hospital de São João revelou que vai abrir um inquérito interno para “esclarecimento completo” da tentativa de rapto de um recém-nascido na maternidade daquela unidade, avançou hoje à Lusa fonte da instituição.

Já hoje, em comunicado, o hospital garantiu que todas as crianças internadas no Serviço de Obstetrícia têm uma pulseira eletrónica “permanentemente ativa”.

“Todos os recém-nascidos no Serviço de Obstetrícia têm uma pulseira eletrónica que dispara o alarme sempre que a criança sai fora de um perímetro predefinido no interior do serviço”, disse o hospital.

+ notícias: Norte

Falta de funcionários leva alunos de escola de Canelas a fazer limpezas e vigilância

A falta de funcionários na Escola Básica e Secundária de Canelas levou os alunos a ajudar a fazer limpezas e vigilância do espaço. As queixas arrastam-se há várias semanas e são comuns a muitas escolas do país, o que levou o Governo a anunciar um reforço.

Enfermeiro do Hospital de São João faz greve de fome como forma de protesto

Depois do presidente do Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal, há outro enfermeiro que esta sexta-feira vai começar uma greve de fome para exigir uma mudança de atitude do Governo. O enfermeiro do Hospital de São João, no Porto, vai ainda participar no protesto em frente à Assembleia da República, em Lisboa.

Homem agredido e sequestrado durante assalto à sua residência em Famalicão

Um homem de 27 anos foi agredido e sequestrado na última noite durante um assalto à mão armada à casa onde reside em Oliveira S. Mateus, em Famalicão, disse esta quinta-feira fonte da GNR.

Atualizado 22-02-2019 13:51

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.