Info

Cerca de 150 bombeiros sapadores protestam em Lisboa contra alteração à carreira

Cerca de 150 bombeiros sapadores protestam em Lisboa contra alteração à carreira
| País
Porto Canal com Lusa

Cerca de 150 bombeiros sapadores de Lisboa estão a manifestar-se esta segunda-feira à tarde junto ao Ministério do Trabalho e Segurança Social, na capital, contra as propostas de alteração à carreira do bombeiro profissional.

Pelas 15:45, um grupo de sapadores tentou invadir o ministério para entregar uma carta reivindicativa, mas foi travado pelas autoridades, sem que houvesse violência, registando-se somente um momento de tensão.

Depois, os bombeiros sentaram-se, ordeiramente, no chão em frente ao ministério, mas, entretanto, interromperam o trânsito junto à Praça de Londres. Enquanto ocupam a estrada, os manifestantes gritam “não nos tirem o pão”.

O trânsito está a ser desviado para a Avenida João XXI, constatou a Lusa no local.

Os bombeiros contestam propostas como o aumento para os 60 anos do limite de idade para a reforma e a redução do salário-base destes profissionais.

Os sapadores apresentaram ainda um pré-aviso de greve de 15 dias, a começar às 00:00 de dia 22 de janeiro e a terminar em 05 de fevereiro.

Entre buzinas, apitos e sirenes, exibem faixas que dizem “Bombeiros com 60 anos! Quem salva quem?” ou “Sapadores bombeiros dizem não à destruição da carreira e da aposentação”.

Os bombeiros aprovaram também uma carta que vão entregar ao Governo na qual exigem “um limite de idade adequada para a reforma sem cortes” e “um salário consoante o risco da profissão”.

Apesar de ser uma manifestação dos sapadores de Lisboa, os profissionais tiveram o apoio de um grupo de bombeiros de Setúbal e um outro de Tavira (distrito de Faro).

Segundo António Pascoal, do Sindicato dos Trabalhadores do Município de Lisboa, e igualmente dirigente dos bombeiros, o novo estatuto, nomeadamente o aumento da idade da reforma, pode prejudicar o socorro que é prestado às populações e também pode afastar candidatos à profissão devido aos salários baixos.

+ notícias: País

Desagravamento da seca no continente em novembro, Algarve mantém seca extrema

Portugal continental registou em novembro um desagravamento da seca meteorológica, mas no sotavento algarvio manteve-se em situação de seca extrema, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Metade dos hospitais EPE em falência técnica no ano passado

Metade dos hospitais EPE estavam no ano passado em falência técnica, segundo uma análise do Conselho das Finanças Públicas hoje divulgada.

Estudo aponta graves problemas no processo de descentralização que está em curso

Um estudo da Faculdade de Economia do Porto que aponta graves problemas no processo de descentralização que está em curso. A dimensão dos municípios, a falta de financiamento adequado e os prazos demasiado curtos são os aspetos que levam a concluir que o modelo de descentralização não é bom para o País.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

D'Mais

Atitudo - Artes Marciais &...

Nota Alta

"A cidade do Porto está com um...

N'Agenda

"Gosto de estar a par do rap que...