Info

Brasil alerta para picadas de escorpião após 140 mil incidentes em 2018

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Brasília, 11 jan (Lusa) - O Ministério da Saúde brasileiro lançou hoje um alerta sobre picadas de escorpiões, depois de o país ter registado 141.400 incidentes do género em 2018.

De acordo com um comunicado divulgado pelo Ministério da Saúde, o número de casos registados no ano anterior representa um aumento de 16.000 ocorrências face a 2017, e um crescimento de quase 50.000 em relação a 2016.

Aquele ministério informou ainda que os grupos considerados mais expostos às picadas de escorpião são os "trabalhadores da construção civil, crianças e pessoas que permanecem grandes períodos dentro de casa ou em quintais".

O clima húmido e quente do verão contribui para o aparecimento destes invertebrados artrópodes, que habitualmente se escondem em esgotos e locais com concentrações de lixo.

Os principais conselhos transmitidos pelo Ministério da Saúde passam por manter os jardins e quintais livres de entulho, folhas secas e lixo doméstico, assim como afastar as camas e berços das paredes.

Em 2016, 115 pessoas morreram devido a acidentes com escorpiões no Brasil. Em 2017, foram 88 as vítimas fatais registadas.

Sobre 2018, aquele ministério ainda não tem o levantamento sobre os óbitos registados.

MYMM // PVJ

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Coletes amarelos: Milhares manifestam-se em França pelo décimo sábado consecutivo

Milhares de "coletes amarelos" manifestaram-se, pelo décimo sábado consecutivo, em toda a França, apesar do "grande debate" nacional iniciado pelo Presidente Emmanuel Macron, visando apaziguar o descontentamento popular que dura há dois meses.

Pelo menos 20 mortos em incêndio de oleoduto no México

Pelo menos 20 pessoas morreram e 54 ficaram feridas na sequência de um incêndio de grandes dimensões num oleoduto no centro do México, anunciaram na sexta-feira as autoridades mexicanas.

Parlamento britânico chumba moção de censura ao Governo conservador de May

O Parlamento britânico rejeitou hoje uma moção de censura ao Governo conservador da primeira-ministra Theresa May, com 325 votos contra e 306 a favor.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.