Info

Parlamento angolano vota fim da dupla tributação com Portugal a 23 de janeiro

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Luanda, 11 jan (Lusa) - O parlamento angolano vota a 23 de janeiro o Projeto de Resolução que aprova a Convenção entre Angola e Portugal, para eliminar a dupla tributação entre os dois países, foi hoje anunciado.

De acordo com Raul Lima, primeiro secretário da mesa da Assembleia Nacional de Angola, este projeto, entre outras propostas do Governo angolano que vão a votação no mesmo dia, visa "eliminar a dupla tributação em matéria de impostos sobre o rendimento" e "prevenir a fraude e a evasão fiscal".

Falando no final da conferência dos líderes parlamentares que marcou para 23 de janeiro a primeira reunião plenária de 2019, o deputado deu conta que nesta sessão vai a votação, igualmente, o Projeto de Resolução que aprova o quarto aditamento à Convenção Relativa à Cobertura de Riscos de Créditos à Exportação de Bens e Serviços de Origem Portuguesa (COSEC) para a República de Angola.

O Governo angolano remeteu em 15 de novembro, à Assembleia Nacional, para aprovação, os projetos de resolução aprovando convenções assinadas com Portugal durante a deslocação do primeiro-ministro português a Angola, em setembro último.

Na mesma altura, o Conselho de Ministros português aprovou a convenção para evitar a dupla tributação de impostos sobre o rendimento e prevenir a fraude e a evasão fiscal.

Essa convenção, explicou então o Conselho de Ministros português, "representa um contributo importante" para o desenvolvimento das relações económicas entre Portugal e Angola, no âmbito "das trocas comerciais e da prestação de serviços, dos fluxos de investimento e da circulação de pessoas, de capitais e de tecnologias".

Na visita do primeiro-ministro português a Angola foram assinados 11 instrumentos de cooperação, entre acordos e protocolos, com destaque para as duas convenções, bem como o Programa Estratégico de Cooperação (PEC) 2018-2022, a terceira Adenda ao Programa Indicativo de Cooperação (PIC) 2007-2010 e ainda um acordo sobre Assistência Administrativa Mútua e Cooperação em Matéria Fiscal.

O quarto aditamento à Convenção Relativa à Cobertura de Riscos de Créditos à Exportação de Bens e Serviços de Origem Portuguesa para Angola foi outro dos acordos assinado pelos dois países, com destaque para as medidas de simplificação de procedimentos e as condições necessárias para o aumento do limite de cobertura daquela linha, que passa dos 1.000 milhões de euros, já esgotados, para 1.500 milhões de euros.

DYAS // PVJ

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Boris Johnson eleito líder do partido Conservador será o próximo PM britânico

O antigo ministro dos Negócios Estrangeiros Boris Johnson foi esta terça-feira declarado em Londres o vencedor da eleição para a liderança no partido Conservador, e vai suceder a Theresa May à frente do governo na quarta-feira.

Missão de segurança europeia no estreito de Ormuz seria "lançar achas para a fogueira" - embaixador

Lisboa, 23 jul 2019 (Lusa) -- O Irão considerou hoje que uma eventual missão de países europeus para proteger navios no estreito de Ormuz seria "lançar achas para a fogueira", um dia depois de Londres anunciar que pretende organizar uma operação desse tipo.

Mineira Syrah anuncia acordo com governo de Moçambique

Melbourne, Austrália, 23 jul 2019 (Lusa) - A empresa mineira australiana Syrah Resources anunciou hoje a concretização de um acordo com o Governo de Moçambique para a transferência de 5% da participação nas atividades da empresa que explora grafite na mina de Balama.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.