Info

Idoso que tentou suicídio após matar duas mulheres em Alandroal em estado grave

| País
Porto Canal com Lusa

Alandroal, Évora, 11 jan (Lusa) - O idoso que matou hoje a mulher e uma cunhada, com tiros de pistola, e se tentou suicidar, em Alandroal (Évora), foi transportado em estado grave para um hospital em Lisboa, indicaram fontes policiais e do INEM.

Segundo a fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), o homem, de 83 anos, foi transportado de helicóptero para o Hospital de Santa Maria.

O idoso, que matou a mulher, também de 83 anos, e uma irmã desta, de 80, com tiros de uma pistola, tentou suicidar-se de seguida, com a mesma arma de fogo, num monte perto de Terena, no concelho de Alandroal, distrito de Évora, relatou à Lusa fonte da GNR.

Os militares da guarda, segundo a fonte, foram chamados para a ocorrência por volta das "11:45" e detetaram as duas mulheres já mortas e a tentativa de suicídio do homem.

As mulheres foram "alvejadas com recurso a uma arma de fogo, uma pistola", a mesma que o alegado homicida terá utilizado para se tentar suicidar, acrescentou a fonte da GNR, referindo que a investigação está, agora, a cargo da Polícia Judiciária (PJ).

Fonte da PJ, contactada pela Lusa, confirmou tratar-se de duplo homicídio, seguido de tentativa de suicídio.

O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora afirmou que o alerta foi dado pouco antes do meio-dia e que a ocorrência teve lugar no Monte do Espada, perto de Terena, no concelho alentejano de Alandroal.

Para o local, foram mobilizados 25 operacionais, apoiados por dez veículos, das corporações de bombeiros de Alandroal e de Redondo, da GNR, da PJ e do INEM, que enviou a ambulância de suporte imediato de vida (SIV) de Estremoz, a viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do hospital de Évora e um helicóptero.

TCA (RRL) // MLM

Lusa/Fim

+ notícias: País

Apenas uma das 24 delegações do Instituto de Medicina Legal está a funcionar

Apenas uma das 24 delegações do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses (INMLCF) está esta quarta-feira a funcionar e os médicos das delegações de Lisboa, Porto e Coimbra aderiram todos à greve, segundo fonte sindical.

Ordem dos Médicos diz que situação das maternidades "é muito mais grave" do que tem sido falado

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) disse hoje que a situação das maternidades é "muito mais grave e complexa" do que tem vindo a ser falado e defendeu uma política de contratação pública para reter os especialistas.

Funcionários judiciais cumprem primeiro de cinco dias alternados de greve nacional

Os funcionários judiciais realizam esta terça-feira o primeiro de cinco dias alternados de greve em protesto pela integração de um suplemento de 10% no ordenado, estando ainda marcada uma concentração destes profissionais em Lisboa.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.