Info

Homem mata duas mulheres com tiros de pistola e tenta suicidar-se em Alandroal

| País
Porto Canal com Lusa

Alandroal, Évora, 11 jan (Lusa) -- Um homem matou hoje duas mulheres, com tiros de pistola, e tentou suicidar-se de seguida, com a mesma arma de fogo, num monte perto de Terena, no concelho de Alandroal (Évora), disseram à agência Lusa fontes policiais.

Fonte do Comando Territorial de Évora da GNR indicou que os militares foram chamados para a ocorrência por volta das "11:45" e detetaram duas mulheres já mortas e uma tentativa de suicídio de um homem.

"As vítimas, incluindo as mulheres e o homem, têm entre 70 e 80 anos", avançou a fonte da GNR, escusando-se a precisar, para já, se existe "algum grau de parentesco" entre as três pessoas.

As mulheres foram "alvejadas com recurso a uma arma de fogo, uma pistola", a mesma que o alegado homicida terá utilizado para se tentar suicidar, acrescentou a fonte da GNR, referindo que a investigação está, agora, a cargo da Polícia Judiciária (PJ).

Fonte da PJ, contactada pela Lusa, disse não possuir ainda muitas informações sobre o caso, mas confirmou tratar-se de duplo homicídio, seguido de tentativa de suicídio.

O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora afirmou que o alerta foi dado pouco antes do meio-dia e que a ocorrência teve lugar no Monte da Espada, perto de Terena, no concelho alentejano de Alandroal.

Para o local, foram mobilizados 16 operacionais, apoiados por sete veículos, dos bombeiros, da GNR e do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), que enviou a ambulância de suporte imediato de vida (SIV) de Estremoz e a viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do hospital de Évora.

RRL // MLM

Lusa/Fim

+ notícias: País

Vinte e quatro municípios não têm o plano municipal de combate aos fogos atualizado

Vinte e quatro municípios não têm o plano municipal de combate aos fogos atualizado. Entre eles estão o Porto e S. João da Madeira. O Ministro da Administração Interna admite coimas.

Autarquia de Viseu diz que solução encontrada para os doentes oncológicos não pode ser definitiva

O Centro Hospitalar Tondela-Viseu vai receber um reforço de médicos de Coimbra e Vila Real, para que os doentes oncológicos não sejam deslocados. Uma solução que resolve o problema no imediato mas autarquia e doentes dizem que não pode ser definitiva.

Aeródromo de Viseu vai ter centro de formação Aeronáutico

Depois de assinado um protocolo de colaboração com a autarquia de Viseu, o Instituto de Formação Aeronáutica vai instalar um centro de formação no aeródromo municipal para formar pilotos comerciais e também assistentes de cabine e técnicos de manutenção. A nova escola vem reforçar o investimento que está a ser feito na infraestrutura e apoiar o projeto de crescimento deste aerodromo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.