Info

Montijo: "Não há plano B" se estudo de impacto ambiental chumbar aeroporto - Costa

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 11 jan (Lusa) - O primeiro-ministro, António Costa, admitiu hoje que "não há plano B" para a construção de um novo aeroporto complementar de Lisboa caso o estudo de impacto ambiental chumbe a localização no Montijo.

No debate quinzenal no parlamento, a coordenadora do BE, Catarina Martins, voltou a criticar a decisão do Governo de ter assinado um acordo para o novo aeroporto no Montijo sem o estudo de impacto ambiental, questionando o que irá fazer o Governo caso o projeto seja chumbado pelo referido estudo.

"Pergunta se há plano B. Não, não há plano B. O que há é um enorme problema que teremos que arcar às costas durante 10 a 15 anos porque aí a solução teria que ser pelo menos 10 a 15 anos para construir um novo aeroporto de raiz em condições de financiamento que nenhum de nós sabe dizer quais são", afirmou António Costa.

Segundo o primeiro-ministro, não se pode "renunciar a resolver um problema que se tornou urgente para a economia portuguesa".

"Neste momento nós já não estamos a discutir qual é a solução ideal, aquilo que temos para discutir é qual é a solução que é possível agora, a melhor solução possível agora, para responder aos problemas que temos agora", defendeu.

Costa voltou a garantir que "não haverá aeroporto no Montijo" se estudo de impacto ambiental não o permitir.

JF // JPS

Lusa/fim

+ notícias: Política

Governo identifica quase duas centenas de pedreiras em situação crítica

O Governo identificou em 13% das pedreiras que dependem do Estado central, ou seja, 191 casos, "situações críticas", de acordo com o primeiro levantamento exaustivo das maiores pedreiras existentes em Portugal continental, a que o Expresso teve acesso.

Assunção Cristas lamenta desinteresse de Costa por setor da saúde "em rutura"

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, lamentou este sábado e o desinteresse do chefe do Governo pelo setor da saúde, descrevendo-o como "em rutura" devido à "austeridade escondida", numa conferência sobre o tema organizada pelo partido na sede de Lisboa.

Aprovada moção de confiança à direção de Rui Rio

O Conselho Nacional do PSD aprovou hoje a moção de confiança à Comissão Política Nacional liderada por Rui Rio, com 75 votos a favor, 50 contra e um nulo, segundo fonte oficial do PSD.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.