Info

Centros de Saúde e Centro Hospitalar da Cova da Beira intensificam cooperação devido à gripe

| País
Porto Canal com Lusa

Covilhã, Castelo Branco, 11 jan (Lusa) - O Agrupamento de Centros de Saúde Cova da Beira e o Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira, com sede na Covilhã, reforçam a cooperação durante os próximos 15 dias, período em que se prevê a intensificação dos casos de gripe.

Em nota de imprensa enviada à agência Lusa, a Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC) especifica que a medida entra em vigor no fim de semana e que está inserida no Plano de Contingência de Saúde Sazonal -- Módulo Inverno.

"A partir de sábado, dia 12, e até final de janeiro, entre as 14:00 e as 20:00, nos dias úteis, e das 10:00 às 00:00, aos fins de semana, médicos de Medicina Geral e Familiar do Agrupamento de Centros de Saúde Cova da Beira vão trabalhar em articulação com o Hospital da Covilhã no atendimento de utentes com patologia respiratória referenciados pelo serviço de urgência", é referido.

A informação acrescenta ainda que esta articulação visa "intensificar e reforçar a capacidade de resposta dos serviços de saúde durante o período que se prevê ser de baixas temperaturas e de maior incidência da síndroma gripal".

"De acordo com o plano de contingência, as instituições de saúde devem organizar-se a nível regional e local, em cada momento, com base na informação disponível, antecipando as necessidades de resposta face à procura, com o objetivo de minimizar os efeitos do frio extremo na saúde e nos serviços", acrescenta a ARSC.

CYC // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: País

Ministro da Agricultura diz que Portugal tem plano de contingência para bactéria 'Xylella fastidiosa'

O ministro da Agricultura, Capoulas Santos, assegurou esta sexta-feira que o Governo tem um plano de contingência para fazer face à bactéria 'Xylella fastidiosa' e que é necessário estar atento aos seus sintomas nas plantas.

Farmacêuticos avisam que está posta em causa segurança dos doentes nos hospitais

A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos alerta que a segurança dos doentes está posta em causa nos hospitais públicos por falta de profissionais e diz que só falta aos farmacêuticos "lavar o chão" das farmácias hospitalares.

Enfermeiros suspendem greve nos blocos operatórios até novas negociações a 30 de janeiro

A greve dos enfermeiros em blocos operatórios vai manter-se suspensa até 30 de janeiro, dia em que haverá nova uma reunião negocial entre os sindicatos e o Governo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.