Info

Regulador quer que CTT tenham pelo menos um posto em cada concelho

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 10 jan (Lusa) -- A ANACOM deu hoje aos CTT -- Correios de Portugal um prazo de 20 dias úteis para apresentarem uma proposta que permita a existência em cada concelho de pelo menos uma estação de correios ou um posto.

Em comunicado, a ANACOM -- Autoridade Nacional de Comunicações afirma que, segundo informação recebida pelos CTT em novembro, "é expectável que o número de concelhos sem estações de correio suba para 48 no curto prazo, o que significa que 15,6% do número total de concelhos, onde residem mais de 411 mil habitantes, ficarão sem uma estação de correios".

Neste contexto, o regulador "adotou uma decisão em que determina aos CTT que apresentem, no prazo de 20 dias úteis, uma proposta que complemente os objetivos que se encontram em vigor, tendo como referência que em cada concelho exista pelo menos uma estação de correios ou um posto de correios com características equivalentes às da estação".

A decisão determina também que o posto de correios deve observar os seguintes fatores: formação dos colaboradores que efetuam funções de atendimento aos clientes dos serviços postais, "garantia de fácil acesso por parte dos utilizadores em geral e por parte dos utilizadores com necessidades especiais em particular", bem como a "clara identificação dos espaços de atendimento e a divulgação de informação relevante ao público relativamente aos serviços postais prestados", entre outros requisitos.

A ANACOM recorda que em 2018 os encerramentos de estações de correios pelos CTT "levaram a que tenham subido para 33 os concelhos em Portugal que já não têm estações de correios" e que até 2017, e desde 2013, "apenas existiam dois concelhos sem estações de correios".

CSJ // EA

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Greve dos motoristas de transportes de passageiros do Norte com 60% de adesão

A greve dos motoristas do setor privado de transporte de passageiros do Norte, que começou esta segunda-feira, está a registar uma adesão de cerca de 60%, tendo provocado “maiores dificuldades” ao início da manhã no transporte escolar, segundo fonte sindical.

Fisco vai ter um serviço de apoio e defesa do contribuinte

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) vai ter um serviço de apoio e defesa do contribuinte e um subdiretor-geral responsável exclusivamente pela relação com os contribuintes, disse à agência Lusa o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais.

Saldos de contas representaram um terço das penhoras fiscais em 2018

A Autoridade Tributária e Aduaneira concretizou 303.114 penhoras de bens e direitos em 2018 a contribuintes com dívidas fiscais e cerca de um terço incidiu sobre saldos de contas bancárias, revelam os dados do Ministério das Finanças.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.