Info

António Costa afirma que está a ser feito "grande investimento na mobilidade urbana"

| Política
Porto Canal com Lusa

 O primeiro-ministro, António Costa, afirmou hoje estar a testemunhar "um grande investimento na mobilidade urbana" com o lançamento do concurso para o prolongamento das linhas Verde e Amarela do metropolitano de Lisboa, considerando-a importante para a coesão territorial.

Atualizado 10-01-2019 13:25

António Costa falava aos jornalistas no auditório da estação do metro do Alto dos Moinhos, onde decorreu o lançamento do concurso para a construção das novas estações Estrela e Santos e o consequente prolongamento das linhas Amarela e Verde, num investimento de 210 milhões de euros até 2023.

"É com grande satisfação que esta semana testemunho que a mobilidade é prioridade em todas as suas dimensões", começou por dizer António Costa, lembrando o lançamento do concurso para a compra de 22 novos comboios para a CP, e ainda o acordo entre o Estado e a ANA para o novo aeroporto no Montijo.

"E hoje aqui estou a testemunhar o grande investimento na mobilidade urbana", acrescentou, depois de o ministro do Ambiente, João Matos Fernandes (que tutela os transportes urbanos), ter também afirmado que a mobilidade é "uma prioridade", importante "para o desenvolvimento da coesão territorial".

De acordo com o primeiro-ministro, a mobilidade é "importante para o rendimento disponível das famílias e esse é um dos desafios a que o país irá ter pela frente".

António Costa lembrou ainda a necessidade de as empresas serem "competitivas para a fixação da população", "suportando mais e melhores salários", e frisou que as administrações central e local estão a ajudar a melhorar os rendimentos nas famílias.

O primeiro-ministro, acompanhado pelo ministro do Ambiente e da Transição Energética e pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, deslocou-se no Metropolitano de Lisboa entre a Baixa-Chiado e o Alto dos Moinhos, no âmbito do lançamento das novas estações.

+ notícias: Política

Catarina Martins acredita que tenha sido "penoso" ao PS fazer medidas fora do seu programa

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, disse esta segunda-feira acreditar que tenha sido "penoso" ao PS fazer "medidas que não estavam no seu programa" como descongelar pensões, entre outras, respondendo ao líder parlamentar socialista, Carlos César.

Atualizado 26-03-2019 11:10

Rui Rio defende que objetivo do PSD nas eleições deve ser “afastar BE e PCP da esfera de poder”

O presidente do PSD defendeu esta segunda-feira que o objetivo do partido nas próximas legislativas deve ser “afastar BE e PCP da esfera do poder”, admitindo que pode haver razões para se manter como líder mesmo em caso de derrota eleitoral.

Marcelo diz que este "não é o momento ideal" para discutir a Lei de Bases da Saúde

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse este sábado que este "não é o momento ideal" para discutir a Lei de Bases da Saúde, considerando preferível que esta fosse discutida em "princípio de legislatura".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.